Categoria Surf Dog define campeões brasileiros em disputa inédita no país

By fecasurf | 1 de dezembro de 2020 | Destaque, Notícias
                                          Florianópolis (SC), 30 de novembro de 2020

     Categoria Surf Dog define campeões brasileiros em disputa inédita no país.

O Amore Di Cane Surf Dog 2020 entrou para a história do surf brasileiro ao realizar a primeira edição de um campeonato exclusivo para a modalidade, e defender a causa animal contra a crueldade e os maus-tratos.

Um campeonato de surf disputado por cães e seus parceiros marcou a estreia da modalidade no país. O 1º Amore Di Cane Surf Dog 2020 foi disputado virtualmente nesse domingo, 29 de novembro, e definiu os primeiros campeões brasileiros nas categorias Duplas e Solo.

Sucesso no exterior por quase uma década, a prática do Surf Dog ainda está engatinhando no Brasil. “Ainda não temos um número expressivo de praticantes. Esse campeonato serviu para promover e desenvolver a categoria no país, para que nas próximas edições tenhamos mais participantes” revelou Tullio Tamburini, idealizador e organizador da prova.

A proposta do evento não foi apenas ser uma competição de surf diferente, valendo títulos e premiações, mas também ser um canal de comunicação importante em defesa da causa animal, uma das bandeiras levantadas pela Amore Di Cane. “Queremos ser um alento para  os protetores e cuidadores dos animais, que com muito amor dedicam suas vidas no acolhimento e cuidados com os bichinhos. Quando possível, buscamos ajudar no suporte financeiro e até jurídico quando necessário, nos casos que envolvem resgatesLutamos pelo bem-estar dos animais em geral, mas os cães são nossa principal bandeira”  revelou o organizador do evento.

A Amore Di Cane tem uma causa, e desenvolveu uma linha de produtos e acessórios como bonés, camisetas, baby looks e calças criadas especialmente para os amantes dos animais. O objetivo é arrecadar recursos financeiros para ajudar as instituições sem fins lucrativos, responsáveis pelos animais abandonados. “Entendemos que existem pessoas boas interessadas em ajudar, mas na maioria das vezes esbarram em problemas financeiros. Nosso sonho, missão e trabalho será transformar isso em realidade” encerrou Tullio.

                                               Um “Amore Di” evento!

O campeonato distribuiu uma bela premiação em dinheiro em sua primeira edição. No total foram R$5.000,00 (cinco mil reais), com a dupla campeã levando R$3.000,00 pelo título. As duplas que terminaram na segunda e terceira colocações receberam R$1.000,00 (mil reais) cada, com o quarto lugar ganhando um kit de produtos da Amore Di Cane. Na categoria Performance Solo, o “auautleta”  campeão recebeu pela vitória 1 ano de ração grátis como prêmio.

Cada competidor enviou três ondas filmadas, além da onda “solo”, para serem avaliadas pelo público e algumas personalidades convidadas para a bancada. O critério de julgamento avaliou o grau de dificuldade, tamanho da onda, o posicionamento dos cães, simpatia, diversão e criatividade da dupla durante as performances.

                                                             Final Solo.

Os quatro finalistas da categoria Solo esbanjaram atitude na hora de surfarem suas ondas. O título foi para Maya, uma elétrica cadela da raça Blue Heeler que surfa no Espírito Santo. Empurrada por seu tutor Gilson, ela conseguiu pegar a parede da onda e segurar por duas vezes o “back wash”, que quase a derrubou da prancha.

A vitória lhe rendeu o título de primeira campeã brasileira da categoria Solo na modalidade Surf Dog, e sua premiação será um ano de ração grátis oferecida pela Amore Di Cane. O santista Parafina terminou com o vice-campeonato, seguido de seu conterrâneo Areia na terceira posição e o carioca Bono em quarto lugar.

                                                        Final em Duplas.

Nas Duplas a disputa foi emocionante, reunindo novamente os quatro finalistas da categoria Solo, só que com a presença de seus tutores na bateria final. “Estava curiosa para ver como os bichinhos reagiam em cima de uma prancha surfando e achei demais” declarou uma expectadora em uma das redes sociais oficiais do evento.

A quarta colocação ficou para a dupla santista Areia e sua parceira Kaylane, que esbanjaram simpatia em suas três apresentações. Eles não se intimidaram em enfrentar atletas consagrados da modalidade em suas primeiras participações em uma competição da modalidade.

Adoramos participar desse campeonato com nível nacional. O Areia representando nossos queridos “Vira-Latas” e eu a única mulher no evento presente no esporte. Foi emocionante dividirmos a final com tantos “dogs” celebridades e com experiência no assunto. Produzimos um vídeo bem animado que cativasse o público. Agradeço aos meus patrocinadores e apoiadores e aos organizadores que deram oportunidade para mais cãezinhos mostrarem o surf e amizade com seus parceirosFoi muito gratificante ver o Areia feliz com a minha alegria em participar” declarou a simpática Kaylane, tutora do cão Areia.

Os terceiros colocados foram os capixabas Maya e seu parceiro Gilson, que fizeram uma bela apresentação. Poderiam ter conseguido um melhor resultado se tivessem mais duas ondas consistentes para análise, porque a primeira apresentação da dupla foi sensacional, arrancando a única nota 10 do evento.

Os dois surfaram uma bela onda para a direita e atacaram o lip por duas vezes com batidas que impressionaram a todos que assistiam a disputa. Posicionada mais no bico da prancha, Maya mostrou perícia em segurar o tranco dos movimentos, se mantendo grudada com suas garras, enquanto seu parceiro manobrava a trajetória da prancha. “Foi irada a iniciativa e parabéns a todos os organizadores, não só pelo evento, mas também pela causa. Não conseguimos assistir ao vivo e vimos hoje, foi demais” declarou a dupla Maya e Gilson já em Maresias(SP), para mais uma apresentação em um evento.

O vice-campeonato da prova foi para a dupla Parafina e Augusto Martins, da cidade de Santos(SP). Com ondas registradas há algumas semanas durante sua passagem por Santa Catarina, os parceiros patrocinados pela Amore Di Cane conquistaram mais um resultado importante no currículo.

Com 13 anos de idade, Parafina vai escrevendo seu nome no esporte pela simpatia, talento e fissura que tem em surfar. “Estamos felizes pelos dois vice-campeonatos brasileiros que conquistamos. Parabéns a todos os participantes que se apresentaram muito bem na exibição dos vídeos. O nosso esporte está crescendo cada vez mais no mundo, principalmente no Brasil, e um evento como esse serve de incentivo para as pessoas que querem praticar o Surf Dog” disse Augusto Martins, parceiro do Parafina.

O Labrador Bono e seu “parça” Ivan foram os grandes campeões do 1º Amore Di Cane Surf Dog 2020. Os dois são considerados como uma das melhores duplas do mundo na modalidade Surf Dog, e já conquistaram cinco títulos mundiais da categoria nos eventos disputados em Huntington Beach, na Califórnia(EUA).

“Gostaria de parabenizar a todos os envolvidos pelo campeonato, que foi realizado em nome de uma causa tão nobre. Foi muito divertido participar com todos os competidores que já conheço das etapas do mundial como o Parafina e a Maya, com o Augusto e o Gilsinho. Melhor ainda por ter uma premiação para os participantes, uma motivação a mais para todos. Acho que esse evento foi o primeiro de vários que virão pela frente. Estamos felizes pela conquista e pelo Bono, que é o percussor do Surf Dog no Brasil, tem o recorde registrado no Guinnes pelos seus cinco títulos mundiais, e agora coloca seu nome como o primeiro campeão brasileiro de Surf Dog no país” declarou Ivan, representando seu parceiro Bono.

Resultado

Categoria Duplas
1º- BONO/Ivan (RJ)                                R$3.000,00
2°- PARAFINA/Augusto M. (SP)             R$1.000,00
3°- MAYA/Gilson (ES)                             R$1.000,00
4°- AREIA/ Kaylane (SP)                        Kit Amore Di Cane

Categoria Solo
1º- Maya (ES)
2°- Parafina(SP)
3°-Areia(SP)
4°- Bono (RJ)

1º Amore Di Cane Surf Dog 2020
Patrocínio: Amore Di Cane, Boatlux, K9 Spirit, Jambo e Super Pet Show
Apoio: Hospedaria Paraíso 26 e Rec Brasil Lives
Homologação: FECASURF (Federação Catarinense de Surf).
Divulgação: Prime.Press07 Assessoria & Comunicação

Prime.Press07 Assessoria & Comunicação
prime.press07@gmail.com
João Lopes – Jornalista – CTPS/Série – 20661/121/31
Basílio Ruy – Fotos
O cão da raça Labrador Bono e Ivan continuam fazendo história na modalidade, e se tornaram os primeiros campeões brasileiros na categoria Surf Dog em Duplas no país. Foto: Camila Tani
A simpática cadelinha Maya arrebentou na competição, e conquistou o título da categoria Solo do 1º Amore Di Cane Surf Dog 2020, se tornando a primeira campeã brasileira de sua divisão. Foto: @clickzera
Augusto Martins empurrando seu parceiro Parafina em uma onda de performance solo. Parafina saiu com dois vice campeonatos na competição: em Dupla com seu tutor Augusto Martins e na categoria Solo. Foto: @brocolisphoto
A dupla santista Areia e Kalyane foram a grata surpresa da competição, em sua estreia num evento da modalidade. Com apresentações que cativaram o público, a parceria dos dois vai longe na modalidade. Foto: Alison Cesar
Os capixabas Maya e Gilson cravaram a melhor performance da competição, tirando a única nota 10 do evento na categoria Duplas. Foto: @aronribasphotography
O legend do surf catarinense Saulo Lyra (a esquerda) e Tulio Tamburini, idealizador e organizador do 1º Amore Di Cane Surf Dog 2020 comandaram a live do evento na internet. Muito mais que um campeonato, a defesa por uma causa nobre em nome dos animais. Divulgação: Amore Di Cane
Parafina, “auautleta” Amore Di Cane no estilo. Divulgação: Amore Di Cane
A dupla Bono e Ivan são pentacampeões mundiais na categoria, e agora conquistam mais um título importante em suas historias vitoriosas no Surf Dog. Foto: Bidudigital