Esquerda do Molhe do Atalaia quebrou perfeita durante toda a competição

By fecasurf | 9 de julho de 2018 | Destaque, Notícias

Esquerda do Molhe do Atalaia quebrou perfeita durante toda a competição

Fotos: André Deichmann

Jonatan Busetti foi o grande vencedor da primeira etapa do Itajaí Open de Surf que aconteceu no sábado, na famosa esquerda da praia do molhe da Atalaia, em Itajaí.

Jonatan Busetti vencedor da categoria Open

O Surfista de Itajaí venceu as categorias Open e Local, além de ter feito as duas maiores médias da competição 18,17 e 18,10. Com estes resultados Jonatan larga na frente nos rankings das categorias Open e Local. A competição ainda terá mais três etapas com datas a serem definidas.

Após sete anos sem receber um campeonato de surf, a mítica onda do Molhe da Atalaia não decepcionou os competidores. Com ondas de meio metro, que abriam e proporcionavam uma sequência de manobras durante toda a competição, os atletas deram um show de surf nas categorias Master, Local, Local das Antigas, Free Surf e Open.

A primeira categoria a ser definida foi a Master. A bateria foi muito disputada e foi definida nos detalhes. Márcio Leal, surfista de Balneário Camboriú, venceu o local Makon Gall por 0,10 pontos, 10,50 a 10,40. Rodrigo Waslawick ficou em terceiro e Rodrigo Cogumemlo em quarto.

Na Local, Jonatan Busetti levou seu primeiro título da tarde, deixando para trás Dickson Queiroz, Yago Ramos e Ricardo Tavares. Na sequência foi a vez da categoria Free Surf aproveitar as esquerdas do Molhe da Atalaia. João Fanning somou 9,73 pontos para sagrar-se campeão, com Jonatan Maninho em segundo, Victor Martins em terceiro e Junior Machado em quarto.

Uma das finais mais aguardadas do Itajaí Open, a Local das Antigas reuniu uma geração que tem mais de 30 anos de surf no Molhe da Atalaia. Makon Gall, Vanderlei Bolinha, Leandro Moreira e Élio Pezão fizeram uma bateria equilibrada e com muita camaradagem. Os atletas se divertiram e pegaram várias ondas boas. Makon Gall conquistou o título, seu segundo pódio do dia, seguido por Vanderlei Bolinha, Élio Pezão e Leonardo Moreira.

Já na Open, o clima era de competição pura. Os atletas Jonatan Busseti, Marcio Leal, Eloin Travisani e João Couceiro mostraram que Itajaí e Balneário Camboriú tem surfistas de alto nível. A bateria foi tão disputada que rolaram duas interferências. A primeira de Eloin em Jonatan e depois João Couceiro cometeu interferência em Eloin. Alheio a esta briga, Busetti fez a sua maior média 18,17 e garantiu o seu segundo troféu de campeão. Eloin, mesmo com a interferência, mostrou que está com o surf no pé e acabou em segundo. Márcio Leal de Balneário Camboriú terminou em terceiro e João Couceiro finalizou com a quarta colocação.

O presidente da Associação de Surf Praias de Itajaí, Juliano Secco ressaltou a importância do Molhe no surf de Itajaí e que outros campeonatos poderão ser realizados no local. “O campeonato foi um sucesso com altas ondas durante todo o dia. Precisamos agora é trazer um campeonato de nível nacional ou internacional para o Molhe da Atalaia”, ressaltou Secco.

O Itajaí Open é realizado pela ASPI com chancela da Federação Catarinense de Surf – Fecasurf. O evento tem o patrocínio da APM Terminals, Fundação Municipal de Esportes e Lazer – FMEL através da Lei de Incentivo ao Esporte, e conta com o apoio de Padang Padang Surf Shop, MRH Surfboards, Santa Costa, Brava Açaí, Banana Wax, Bord Co. Surf Shop, Big Wave Surf Shop, PG Surf Skate, Mix Fins, ALS Transportes, Genets, Nitrix Energy Drink, Zion Store, Sox Brasil, e a cobertura do evento fica por conta do Programa Longarina.