EXCLUSIVO: NO HAWAII, WILLIAN CARDOSO CONFIRMA VAGA NA ELITE MUNDIAL EM 2018

By fecasurf | 21 de novembro de 2017 | Destaque, Notícias
Fonte: Blog SURFEMAIS
“JOINVILENSE DE BALN. CAMBORIÚ”, WILLIAN E MAIS TREZE BRASILEIROS ESTÃO NAS OITAVAS DE FINAL DO HAWAIIAN PRO EM HALEIWA BEACH, HAWAII. 
“Após 12 anos o meu sonho se torna realidade!”, Willian Cardoso
Panda comemorou nas redes sociais sua classificação para a Elite me 2018, “Após 12 anos o meu sonho se torna realidade!”. Foto: Aquivo Pessoal.

 

O catarinense, natural de Joinville e radicado em Balneário Camboriú, Willian Cardoso, aos 31 anos de idade, estreou com vitória no Hawaiian Pro e é a terceira novidade já confirmada na ‘Seleção Brasileira’ que vai disputar o Título Mundial no World Surf League Championship Tour em 2018. O paulista Jessé Mendes e o catarinense Yago Dora já tinham garantido suas vagas antes da Tríplice Coroa Havaiana, que fecha a temporada na ilha de Oahu.
O catarinense Tomas Hermes e o cearense Michael Rodrigues seguem defendendo suas vagas na lista dos dez indicados pelo WSL Qualifying Series para o CT 2018 e o potiguar Italo Ferreira entrou na zona de classificação com a passagem para as oitavas de final no domingo. O Brasil é maioria entre os 32 finalistas, com quatorze concorrentes ao primeiro título no Havaí.

Após 12 tentativas, e sem patrocínio, ‘Panda’ está na Elite Mundial de Surf em 2018Estou muito feliz por ter finalmente conseguido minha vaga no CT. Não foi fácil. Eu já estive neste momento algumas vezes, aqui mesmo precisando de um resultado que nunca chegava, mas agora veio”, disse Willian Cardoso, emocionado depois da bateria. “Foram muitos anos de trabalho duro, exatamente 12 anos no QS – Qualifying Series – buscando esse objetivo que aconteceu agora, justamente quando perdi meu patrocinador, mas tenho muitas pessoas boas me ajudando e me apoiando. Ofereço essa conquista para a minha família, que me ajudou muito para que esse sonho se tornasse realidade. Agora é esperar o próximo ano, que será muito especial”. completou ‘Panda’.
A classificação do catarinense foi garantida com a nota 7,60 da última onda que ele surfou na décima bateria do dia. Com a passagem para as oitavas de final, ele atingiu 19.000 pontos na quarta posição do ranking do WSL Qualifying Series. Willian Cardoso chegou muito perto de conseguir isso em outros anos, porém sempre acabava saindo do G-10 nas duas etapas que fecham a temporada no Havaí. Por 13,47 pontos, ele derrotou o havaiano Sebastian Zietz, com ambos despachando o americano Cam Richards e o português Vasco Ribeiro.
“Joinvilense, Willian Cardoso é torcedor do JEC”
Willian em Haleiwa, no Hawaii, se garantindo na Elite Mundial, ao vencer o local havaiano Sebastian Zietz, pra confirmar a vaga em 2018. Foto: WSL/Hawaian Pro;
Para Aurélio Ramos, o Leo, radialista em Joinville, ex vice presidente da Fecasurf e promotor de eventos, que acompanhou a carreira do ‘Panda’ desde seu principio e é amigo da família, “Willian é um exímio competidor, tem um surf pesado em qualquer condição, e vem como novidade na Elite, e de forma oposta aos seus integrantes, que são leves e priorizam os aéreos. Willian nasceu em Joinville, tem sua família residindo aqui na região, e radicou-se em Balneário Camboriú para surfar e competir“.
Leo ainda completa seus comentários sobre Willian, destacando que o joinvilense de Balneário Camboriú é torcedor do JEC – Joinville Esporte Clube -, e já ganhou da diretoria do clube até camisa do time de futebol do coração, bem como já assistiu de camarote um jogo do time na Séria A do Brasileirão contra o Palmeiras, a convite dele e do clube. “Willian Cardoso é torcedor do JEC desde sua infância, e tem grande admiração pelo clube“.
Willian comemora nas redes sociais. Em 2017, Panda começou sua trajetória para e Elite em Imbituba.
Willian Cardoso, que começou sua trajetória para Elite Mundial de Surf WSL em 2017 na praia da Vila, em Imbituba, ao vencer em abril deste ano a 1ª etapa do Imbituba Surf Tour 2017 realizado pela ASI. Foto Manoel Rene.
Nas redes sociais, Willian mandou o recado para todos que acreditaram em seus 12 anos de tentativas e ‘batidas na trave’. Willian sempre esteve perto da vaga, mas por pouco não entrou antes. “Após 12 anos o meu sonho se torna realidade! O sonho de muitas pessoas atrás de mim! Eu queria agradecer em especial a minha família, amigos, patrocinadores e a todos que torceram ao longo desses anos! A nossa meta chegou!!! Enfim, estamos no @wsl!!! Obrigado meu amor @mairacipriani!!! O Insta não deixa eu marcar mais q 20 hahaha então, meu muito obrigado a todos vcs“.

Em abril deste ano, Willian Cardoso começou com o pé direito mais uma batalha para acessar a Elite Mundial de Surf em 2018. Como treino inicial, na praia da Vila, em Imbituba, Panda venceu a primeira etapa do Imbituba Surf Tour 2017, na categoria profissional, evento organizado pela ASI – Associação de Surf Imbitubense -, homologado pela Fecasurf – Federação Catarinense de Surf – e Abrasp – Associação Brasileira de Surf Profissional -, e que contava pontos para o Circuito Brasileiro de Surf Profissional e Catarinense de Surf Profissional 2017.

Willian começou a surfar em Balneário quando tinha 10 anos. Tornou-se profissional aos 18. É um multicampeão e entre suas principais conquistas, destaca cinco vitórias no Circuito Mundial. Atualmente mora em Timbó, mas treina sempre na Praia Brava.
O QS 10000 Hawaiian Pro está sendo transmitido ao vivo de Haleiwa Beach pelo www.worldsurfleague.com e a primeira chamada da segunda-feira será às 7h00 no Havaí, 15h00 no horário de verão do Brasil.
Fonte de pesquisa: João Carvalho – WSL South America Media Manager