Guarda recebe Surfe Talentos Oceano após reconhecimento como Reserva Mundial do Surf

By fecasurf | 5 de abril de 2017 | Notícias

Paradisíaco pico da modalidade será o cenário para as disputas entre jovens atletas de seis a 18 anos nos dias 8 e 9 de abril; entenda sobre o papel e a importância do reconhecimento como reserva para a comunidade local

O paraíso na Terra chamado Guarda do Embaú vai receber neste fim de semana (8 e 9 de abril) a segunda etapa do Surfe Talentos Oceano 2017, apresentado por Mini Kalzone. A competição para jovens de 6 a 18 anos envolve oito categorias no masculino e feminino de acordo com a faixa etária e tem como objetivo descobrir os talentos da modalidade em Santa Catarina. Será a primeira grande prova do surfe depois que o local foi anunciado como reserva. (Confira as categorias em disputa no Serviço abaixo)

O local da segunda “perna” do Surfe Talentos Oceano – que ainda terá mais duas edições em 2017 com locais e datas a serem definidos – tem uma peculiaridade. Casa do saudoso surfista Ricardo dos Santos, o Ricardinho, falecido em janeiro de 2015 numa tragédia que comoveu o mundo todo, a praia da Guarda foi aprovada em 27 de outubro de 2016 como Reserva Mundial do Surfe. O título é concedido pelo Conselho Visional das Reservas Mundiais de Surfe (World Surfing Reserve – WSR) e a Save the Waves Coalition, com sede na Califórnia (USA). É a primeira praia do Brasil a receber tal honraria.

Mas o que significa ser uma reserva mundial do surfe? Para ostentar esse título, são levados em consideração aspectos como consistência da onda, meio ambiente local, história da Guarda e apoio da comunidade. “Em 2015 nós ficamos entre as três finalistas. Guarda do Embaú, Gold Coas e Noosa. Estas duas últimas na Austrália. Nessa oportunidade quem ganhou foi Gold Coast”, relembra Marcos Aurélio Gungel, o Kito, um dos idealizadores do projeto, que contém 50 páginas em inglês e é supervisionado pela Associação de Surfe e Preservação da Guarda do Embaú (ASPG).

Se a conquista não veio em 2015, o momento foi de erguer a cabeça e qualificar ainda mais o projeto para não deixar escapar no ano seguinte. Kito e sua equipe recorreram à Universidade Federal de Santa Catarina para conseguir qualificar ainda mais os estudos sobre a Guarda. “Em 2016 embasamos mais ainda o projeto, com mais embasamento técnico, com a ajuda do professor Marcos Bosquetti, da Universidade Federal de Santa Catarina, que coordena um grupo de estudo sobre surfe e sustentabilidade”, explicou. Bosquetti ajudou no reconhecimento da Guarda.

Os próximos passos

Nove Reservas Mundiais de Surfe já foram mapeadas no planeta e incluídas em um modelo global de preservação das ondas, zonas de surfe e ecossistemas: Santa Cruz e Malibu (EUA), Bahia de Todos os Santos (México), Ericeria (Portugal), Huanchaco (Peru), Manly Beach e Gold Coast (Austrália), Punta Lobos (Chile) e Guarda do Embaú (Brasil).

Após a aprovação, o evento para anúncio local (realizado no dia 20 de janeiro de 2017), homologação da formação e engajamento do Comitê de Gestão Local, algumas etapas ainda precisam ser cumpridas para a colocação da placa oficial de Reserva Mundial do Surfe, como a captação de recursos; escolha de um embaixador; publicação de um livro; plano máster de gestão e sua implementação contínua, e, por último, a cerimônia de “Dedicação”, metas que já estão sendo trabalhadas pelo grupo de trabalho na Guarda.

O Surf Talentos Oceano 2017 é apresentado por Mini Kalzone e tem o patrocínio Lonelines, Mormaii, Ciawax e Dragon. O copatrocínio é da Prefeitura de Palhoça, Supermercado Santos e Guardião da Guarda. O apoio é da Embaú Surf Acomodações, Dudu Massas, Pousada Morada Flor da Terra, Pousada Anjo da Guarda, Pousada Xaxá, Pousada Stolze e Trilha Açaí. Divulgação: De Olho no Mar, Nas Ondas com Banana, Soltos, Waves e Drop. Supervisão de competição: Fecasurf e ASPG.

Objetivos de uma Reserva Mundial de Surfe
– Criar e gerenciar uma rede contínua e global de Reservas de Ondas com excelência reconhecidas pelos surfistas, amantes da natureza e o público em geral;

– Colocar uma camada adicional de proteção para as áreas consagradas;

– Capacitar a gestão da administração a nível local, e educar amplamente o público sobre o valor desses lugares especiais;

– Unir os surfistas e os amantes da natureza para proteger zonas de surfe do mundo mais sagrados;

– Inspirar, organizar e construir a capacidade das comunidades locais para continuar a proteger as suas próprias ondas. Deve servir como uma força cultural e ambiental significativa para proteger locais de surfe e o litoral ao redor do mundo.

Serviço

Surf Talentos Oceano, apresentado por Mini Kalzone
Dias 8 e 9 de abril, na Guarda do Embaú, em Palhoça (SC)
Inscrições pelo www.fecasurf.com.br
Categorias: Masculino – petiz (até 10 anos), infantil (sub-12), iniciantes (sub-14), mirim (sub-16) e júnior (sub-18). Feminino: infantil (até 12 anos), iniciantes (sub-14) e júnior (sub-18)
Valor da inscrição: de R$80 a R$ 100
Redes Sociais:
Facebook: facebook.com/surftalentosoceano/
Instagram: @surftalentosoceano