Circuito Brasileiro de Surf no Pará. Equipe Fecasurf confirma presença na 1ª etapa do CBSurf Tour 2017.

By fecasurf | 18 de abril de 2017 | Destaque

A Fecasurf tem o prazer de anunciar os atletas catarinenses inscritos no CBSurf Tour 2017.

Eles são:

  • Ramiro Rubin, campeão catarinense Open 2016;
  • Lucas Vicente, campeão catarinense Mirim;
  • Leonardo Barcelos, vice campeão Junior ;
  • Luís Mendes; campeão catarinense Iniciantes;
  • Manuela Pacheco, campeã catarinense Feminino Junior
  • Lanai Henrique, campeã catarinense Feminino Iniciantes

(estes seis atletas terão todas as despesas de transporte aéreo, terrestre, alimentação, estadia e inscrições pagas pela Federação Catarinense de Surf, de acordo com a premiação da entidade por seus rankings de 2016)

Completam a representação catarinense no CBSurf Tour 2017:

  • Tainá Hinckel
  • Wallace Vasco
  • Ryan Cordeiro
  • Ariella Andrade 
  • Álvaro Bacana

Acompanhe abaixo a matéria do Site CBSurf

Equipes estaduais de quatro regiões do país garantem participação em Salinópolis

Rio de Janeiro e Santa Catarina foram os primeiros a garantir seleção completa na primeira etapa do CBSurf Tour que vai reunir também atletas e delegações de vários outros estados campeões, a exemplo da Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco e também de São Paulo que detém onze títulos nacionais.

Começa forte a disputa portanto, pelos títulos de equipe e individuais nesta temporada, que voltará a ter  etapas de norte a sul do Brasil. Esta etapa na Praia de Atalaia, em Salinópolis, Pará, próximos dias 22 e 23,  marca a quarta participação consecutiva do estado no tour da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), mas porém, dessa vez esse evento no Norte do País ganha muito em importância devido ao fato de que os 16 surfistas que representarão o Brasil no Mundial Júnior da ISA no Japão sairá desse circuito.

Os melhores

Os melhores atletas do país estão confirmados, entre eles o campeão e o vice da Sub 16 da etapa final do CBSurf Tour 2016, o potiguar agora Sub 18 Leonardo Berbet, e o paraibano Reginaldo Filho, o Guinho, que disputará também à Sub 14.

As duas seleções que primeiro garantiram oito pontuadores (Open, Iniciante, Feminina Júnior e Mirim mais duplas Júnior e Mirim masculina) tem na Júnior Sub 18 nomes como  Vitor Ferreira, Daniel Templar e Kauai Marinho do Rio de Janeiro, enquanto Santa Catarina levará os já confirmados Lucas Vicente, Leonardo Barcelos e Wallace Vasco.

São Paulo confirmou Eduardo Motta, Luan Hanada e Daniel Adisaka, também inscrito na Mirim Sub 16, onde São Paulo ganha o reforço de dois nomes que disputam também na Sub 14 : Yan Sondahl e Rodrigo Saldanha, cuja irmã Isabela é a paulista confirmada na inédita Mirim Feminino.

Três estados já contam com pelo menos duas atletas mirins, que buscam a vitória e os 1000 pontos no ranking feminino Sub 16 para si e no de seleções para seu estado, sendo Luiza Marques a outra paulista, Carol Boneli e Júlia Camargo, as primeiras cariocas inscritas. Lanai Henrique, Ariella Andrade e Tainá Hinckel, de Santa Catarina já confirmaram também sua presença. Na Sub 18 Feminina a carioca Luara Thompson é forte candidata na sua volta a Salinópolis, assim como a cearense Letícia Cavalcante que venceu duas categorias no ano passado, uma delas a Sub 18 na qual já está confirmada para voltar ao Pará e representar o Ceará.

Inscrição

Objetivando o sucesso da prova, está garantido espaço para selecionados de todos os estados mediante inscrição dos atletas através do depósito da filiação por cada categoria que se pretende disputar, na conta da Confederação Brasileira de Surf no Banco do Brasil, AG 3457-6 – C/C 63299-6 – CNPJ – 02.995.720/0001-60, “Confirmar através do e-mail cbsurf.br@gmail.com, ou whatsapp 71981352268, enviando o comprovante de depósito de R$ 60,00 (sessenta reais) por categoria devendo o original ser apresentado no evento. Inscrições são grátis a todos, mas com o pagamento indispensável da taxa de filiação de R$60,00 (sessenta reais)”, lembra Adalvo Argolo, presidente da Confederação Brasileira de Surf.

A etapa inaugural do CBSurf Tour, Circuito oficial da Confederação Brasileira de Surf, a ser disputado nos dias 22 e 23 de Abril em Praia da Atalaia, Salinópolis, Pará, é uma realização da Confederação Brasileira de Surf em conjunto com a Federação Paraense de Surf e Abraspo. São parceiros o Governo do Pará, a Fundação Cultural do Estado do Pará, Prefeitura de Salinópolis e Sertursal, a divulgação promocional será feita pela TV Liberal e Jovem Pan Belém 102.3.

Transporte e hospedagem

Para apoio e logística na ida ao Pará contate Noélio Sobrinho da Fepasurf no Whatsapp 91981667005. Noélio já confirmou hospedagem grátis aos que forem na Excursão “Surf Trip” que sai de Fortaleza. Ele também sugere às delegações a alternativa barata de hospedagem próxima do evento, no Hotel Pousada Dilma em Praia de Atalaia, que tem opção de diária com preço abaixo de cinquenta reais. Para maiores informações do evento acesse www.cbsurf.com.br ou se comunique com a CBSurf via whatszapp 71981352268.

Galeria de Seleções campeãs CBSurf Tour

1988 N/1989 RJ/1990 RJ/1991 SP/1992 SP/1993 RJ/1994 SP/1995 SP/1996 SP/1997 SP/1998 RJ/1999 RJ/2000 SC /2001 SC/2002 RJ/2003 SC/2004 SC/2005 SC/2006 BA/2007 RN/2008 SP/2009 SP/2010 SP/2011SP/2012 CE/2013 CE/2014 CE/2015 BA/2016 PE/2017?

Chico Padilha

Assessoria de Comunicação para CBSurf

 

Circuito de Seleções Brasileiro de Surf CBSurf

O que é ?

Circuito anual da Confederação Brasileira de Surf (CBS).

  • 1ª Etapa em Salinópolis, Pará, dias 22 e 23 do mês de Abril ,
  • Envolvendo Seleções estaduais em 6 (seis) divisões, cinco delas de base.

Quais categorias?

  • Open (Sem limite de idade) Masculina, Júnior (Sub- 18) Feminina e Masculina, Mirim (Sub-16) Feminina e Masculina e Iniciantes (Sub-14)

Como cada estado pode pontuar no máximo?

  • Tendo seleção com oito atletas pontuadores, sendo dois na Júnior Masculina e dois Mirins e nas demais um (a) atleta.
  • Sempre os melhores de cada estado pontuarão obedecendo tabela de pontos que consta abaixo.
  • Observamos que o estado pode vir a ter mais do que o número mínimo mas apenas os oito (como discriminado abaixo) pontuam.

Qual o ano-base em 2017?

  • Júnior Sub 18 para nascidos de 1999 em diante, Mirim Sub 16 para nascidos a partir de 2001, e Iniciantes Sub 14 nascidos de 2003 para frente Open Sem limite de idade

O que vale?

  • Títulos nacionais nas categorias acima descritas e, na Sub 16 e Sub 18, vagas em seleções para Mundial Júnior da International Surfing AssociationISA em Setembro no Japão com base em pontuações acumuladas de até 1000 pontos por etapa, serão doze vagas divididas em sextetos em ambas divisões, com quatro surfistas e duas surfistas em cada.
  • Informações oficiais no link – http://www.cbsurf.com.br/portal/

Quando surgiu a CBS?

  • Enquanto Confederação em 1998, sendo sucedânea da Abrasa (Associação Brasileira de Surf Amador) de primeiro circuito em 1988.
  • 29º (Vigésimo nono) aniversário em 2017 com 30º (Trigésimo) circuito.

Como se define a seleção campeã da etapa ?

  • Soma da pontuação da colocação de duplas da Júnior e Mirim( ambas somando até 1900 pontos de primeiro e segundo lugar), e pontuação do melhor colocado na Iniciante, Júnior Feminina, Open Masculina e Mirim Feminina, que podem contribuir com até 1000 pontos com vitória, fora 20 (pontos) pontos da presença completa na cerimônia de abertura.
  • Serão pontuadores nas quantidades máximas (Um dupla tanto na Júnior quanto na Mirim e nas demais um atleta pontua) sempre os melhores colocados de cada estado, mesmo que ele possua número de atletas superior aos pontuadores em alguma (s) ou todas as disputas.
  • Vide tabela de pontuação por estado nas etapas que a CBSurf usa.

Máximo possível por seleção na etapa?

  • 7.820 pontos (20 da presença completa com bandeira e time com uniforme)

Como se define a seleção campeã do circuito?

  • Soma total de até 3000 pontos na temporada quando três provas, 4000 pontos se quatro ou cinco etapas (Nesse caso um descarte).

Como se define os campões individuais do circuito?

  • Soma total de até 3000 pontos na temporada quando três provas, 3000 se quatro e 4000 quando cinco etapas (Ambos os casos há o descarte da menor pontuação).
  • Como resultado de cada evento o campeão nele recebe 1000 pontos em cada uma das paradas, realizadas sempre em estados distintos.
  • Em uma categoria com 32 atletas quais as colocações e pontos possíveis ? 1º1000 pontos 2º 900 3º 810 4º 729 (Finalistas) 5ºs (dois) 656 (Terceiro colocado na semifinal) 7ºs (dois) 531(Quarto colocado na semifinal) 9ºs (quatro) 430 (Terceiro colocado nas quartas de final) 13ºs (quatro) 282 (Quarto colocado nas quartas de final) 17ºs (oito) 150 (Terceiro colocado nas oitavas de final) 25ºs (oito) 80 (Quarto colocado nas oitavas de final)
  • Tabela em Excell com estados e pontuações de partida e quadro de resultados de baterias constando colocações e origem do atleta permitem acompanhar resultados tanto parciais quanto final.

 

Direto da Redação Fecasurf: 17/04/2017