Red Nose Pro 15 Florianópolis SC movimentará a Praia do Santinho na disputa do Circuito Mundial de Surf

By fecasurf | 29 de setembro de 2015 | Notícias

PARCERIA COM RESORT COSTÃO DO SANTINHO, EVENTO SERÁ DISPUTADA ENTRE OS DIAS 20 A 25, COM 6 MIL PONTOS NO RANKING E PREMIAÇÃO DE US$ 150 MIL

Com importantes seis mil pontos em disputa na “corrida” pela vaga à elite mundial de 2016, o Red Nose Pro 15 Florianópolis SC será disputado entre os dias 20 a 25 de outubro, na Praia do Santinho, capital catarinense. A 32ª etapa do Circuito Mundial Qualifying Series (QS) abre a “perna” brasileira nesta reta final da disputa pelas dez vagas à elite dos top 34 da World Surf League (WSL) e distribuirá US$ 150 mil em premiação, sendo US$ 25 mil ao vencedor.

Serão cerca de 170 surfistas de 24 países e entre os nomes confirmados, os atletas que figuram entre os dez primeiros do ranking: os brasileiros Alex Ribeiro e Caio Ibelli, o norte-americano Kanoa Igarashi, o australiano Ryan Callinan e o francês Joan Duru, garantindo um excelente nível técnico. Outros surfistas do Brasil que seguem na “briga” por vagas também estarão competindo na etapa, como Michael Rodrigues (vencedor da disputa catarinense em 2015, realizada na praia da Joaquina), Jessé Mendes, Bino Lopes, Hizunomê Bettero, Thomas Hermes, Heitor Alves e Deivid Silva.

Tradicional no cenário sul-americano do Circuito Mundial, a etapa em Florianópolis teve sua primeira edição em 1992 e este ano, além da Red Nose, conceituada marca ligada aos esportes radicais, será apresentada por Costão do Santinho Resort Golf & Spa, premiado como o melhor resort de praia do País, junto com o Governo do Estado e Prefeitura de Florianópolis. Animado com a estreia da Red Nose no Circuito Mundial, o gerente de marketing da marca, Fabio Brauner, ressalta a importância do novo investimento.

“Patrocinar esse evento é a retomada de um trabalho que iniciamos lá em 1996, quando a Red Nose foi fundada, e queremos reafirmar que a marca sempre foi investiu em esportes de ação. Ao surgir a oportunidade de patrocinar um evento da WSL, que vem revolucionando o modo que o público vê o surf, não pensamos muito e entramos de cabeça”, destaca o gerente de marketing da Red Nose, Fabio Brauner.

Ele lembra que a marca sempre investiu no surf, com destaque para as ondas grandes, como o ícone Garret McNamara e o evento de tow-in, realizado por dois anos na Praia de Maresias/SP, e a etapa do Sul-Americano Pro-Júnior, em Baia Formosa/RN. Atualmente tem na lista de atletas o patrocínio ao jovem talento Deivid Silva e o copatrocínio a dois destaques brasileiros na elite, Ítalo Ferreira e Jadson André.

“É o melhor momento do esporte no nosso país, ao mesmo tempo em que a economia não facilita no investimento de patrocínios em atletas e campeonatos, porém nunca deixamos de acreditar”, diz. “Esse evento é muito importante para reafirmar nossa posição em relação à marca incentivadora de todas as modalidades de esportes radicais”, complementa.

Fabio Brauner anuncia que o Red Nose Pro 15 Florianópolis SC terá várias atrações ao público além do surf nas ondas, como a escolha da Gata Red Nose, pockets shows de música na areia, atividades como slack line e o Food Park, uma área reunindo ‘Food Trucks’. “Também teremos sessões de autógrafos com o big rider Garret Mcnamara que estará prestigiando a competição e conhecendo as praias de Floripa”, conta.

Quem também comemora a nova parceria é o presidente da Federação Catarinense de Surf (Fecasurf), Fred Leite, ressaltando a importância de manter a capital catarinense e, consequentemente, o Estado, em destaque no cenário mundial. “É uma grande satisfação poder manter a tradição e realizar mais um evento mundial da WSL em Florianópolis. O Red Nose Pro 15 traz os melhores surfistas do planeta que disputam uma vaga na elite do surf mundial”, comenta.

“Com a nossa nova parceria, a Red Nose, juntamente com o Governo do Estado e a Prefeitura de Florianópolis, esperamos promover uma grande competição na Praia do Santinho. O Red Nose Pro 15 também é uma excelente oportunidade para os atletas catarinenses poderem competir em casa, na busca de melhores resultados”, acrescenta Fred Leite.

SANTINHO – Localizada no norte da Ilha de Santa Catarina, a 40 km do Centro, a Praia do Santinho já tem história no Circuito Mundial de Surf. Das 25 etapas do Mundial de Surf já realizadas na capital catarinense, três foram nessas ondas. A primeira foi em 2006, com vitória do francês Patrick Beven.

No ano seguinte, o carioca Simão Romão subiu ao lugar mais alto do pódio e em 2010 foi a vez do pernambucano Bernardo Pigmeu comemorar o primeiro lugar, derrotando na final o paulista Gabriel Medina, atual campeão mundial. A mesma praia também já foi sede de uma etapa do WQS feminino, em 2006, naquele ano parceria com o resort Costão do Santinho, com vitória da paraibana Diana Cristina.

Vale destacar que a disputa pelas dez vagas do WSL Qualifying Series para o Samsung Galaxy Championship Tour é concentrada nas etapas 6000 e 10000. No ranking final, são somados os cinco melhores resultados da temporada e essas pontuações são decisivas. A etapa ganha ainda mais importância, por ser uma das últimas do ano. A premiação da competição será de US$ 150 mil, a partir da rodada com 96 atletas, divididos em 24 baterias, onde os últimos já garantem 450 dólares.

Já o primeiro colocado embolsa 25 mil dólares e 6.000 pontos, com o segundo ficando com 12 mil dólares e 4.500 pontos. Para o gerente da WSL South America, Roberto Perdigão, a realização da etapa é fundamental para manter um calendário consistente. “Depois da conquista do título mundial do WT 2014 pelo Gabriel Medina e com a fantástica participação dos brasileiros na temporada de 2015 da WSL, vencendo a maioria das etapas do WT e do QS mundo afora, obter um bom resultado no Red Nose Pro15 Florianópolis SC, que abre a perna brasileira de final de ano, antes das etapas do Havaí, pode favorece os surfistas sul-americanos”, afirma.

Segundo ele, a expectativa é a melhor possível, pelos “ingredientes” do evento. “A Praia do Santinho tem um padrão de ondas comparável a Praia da Joaquina, palco do evento do ano passado e o Costão do Santinho, que irá abrigar este evento internacional oferece uma excelente estrutura e conforto para receber os melhores surfistas do mundo. Some-se a este cenário a experiência e o profissionalismo da equipe da Fecasurf e o padrão de qualidade da marca Red Nose, e temos todos os ingredientes para um torneio memorável, com os melhores surfistas do mundo, transmissão ao vivo na internet e excelente divulgação na mídia e nas redes sociais”, argumenta

Perdigão enfatiza a força da participação da Red Nose como patrocinador master no Circuito Mundial. “A Red Nose é uma marca extremamente forte e conhecida no mercado nacional e mundial. No ano passado tive o privilégio de trabalhar com eles na etapa do Pro Junior, em Baía Formosa e o resultado foi excelente. A entrada da Red Nose nesta etapa será decisiva para que possamos oferecer aos surfistas um evento de altíssimo nível e também, para que outras empresas se inspirem e voltem a acreditar e a investir em campeonatos de surf e no patrocínio de atletas de ponta”, completa.

RED NOSE – Uma das marcas mais Xtremes do mundo, dos esportes de ação mais intensos e radicais, a Red Nose foi criada em 1996 e tem seu nome inspirado no Pitbull Red Nose, o “puro pitbull”, conhecido por sua agilidade, força, atitude e coragem. Começou apoiando as lutas de Jiu Jitsu e MMA e logo partiu para o surf em ondas gigantes, skate, caiaque, paraquedismo, motocross e motorsports. Em 2009 e 2010 promoveu, com sucesso o campeonato de tow-in, na Praia de Maresias, em São Sebastião, e em 2014 realizou o seu primeiro evento internacional de surf, o Red Nose Pro Junior em Baía Formosa (RN). Atualmente, em sua equipe de surf, conta com o conceituado big rider Garret McNamara, o talento da nova geração, Deivid Silva, e os tops da elite mundial Ítalo Ferreira e Jadson André.

O Red Nose Pro 15 Florianópolis SC tem o patrocínio master da Red Nose, com apresentação do Costão do Santinho Resort Golf & Spa, patrocínio do Governo do Estado de Santa Catarina, através da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte e, da FESPORTE, e copatrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis/Fundação Municipal de Esportes. O evento é homologado pela World Surf League South America e organizado pela Federação Catarinense de Surf (Fecasurf) com apoio da Associação de Surf Ingleses e Santinho (ASIS). Divulgação: Waves e Fluir.

Tags:, , , , , , , , ,