Yago Dora vence o primeiro Red Bull Airbone na França

By fecasurf | 8 de outubro de 2018 | Destaque, Notícias

O catarinense ganhou o primeiro campeonato de aéreos da World Surf League e na segunda-feira foram realizadas mais três baterias do Roxy Pro, mas o início do Quiksilver Pro foi adiado

Yago Dora (BRA) is the winner of the 2018 Redbull Airborne speciality event after placing frist in the final in Hossegor, France.

Depois de quatro dias de espera, finalmente as ondas chegaram em Hossegor na segunda-feira, mas o início do Quiksilver Pro France foi adiado mais uma vez, porque as condições prometem ficar bem melhores. A primeira chamada da terça-feira será as 7h45 na França, 2h45 da madrugada no Brasil. Na segunda-feira, as disputas rolaram em ondas de 3-4 pés na praia Les Culs Nus, onde aconteceu a primeira competição especial de aéreos da World Surf League e deu Brasil mais uma vez. O catarinense Yago Dora conquistou o título do Red Bull Airbone France e depois três baterias da segunda fase do Roxy Pro fecharam o dia.

Yago Dora (BRA) surfing in Qualifying Round 1 Heat 3 of the WSL Redbull Airborne event in Hossegor, France.

“Eu nem consigo acreditar que venci”, disse Yago Dora. “Estou exausto, porque uma hora de bateria é muito tempo. Tive sorte por ter ficado sozinho mais embaixo do pico e ali consegui duas boas ondas, enquanto todos ainda estavam lá fora. O Griffin (Colapinto) precisava de uma nota baixa, mas felizmente ele não conseguiu e foi muito legal vencer o primeiro Red Bull Airbone. Os aéreos são o futuro do esporte e os juízes estavam querendo ver aqueles aéreos progressivos e inovadores, então conseguir a vitória foi incrível para mim”.

O Red Bull Airbone France foi disputado por dezoito surfistas convidados, alguns da elite do World Surf League Championship Tour, como Yago Dora, o também brasileiro Italo Ferreira e o sul-africano Jordy Smith, junto com outros especialistas em manobras aéreas. Os seis melhores do Qualifying se classificaram para disputar a grande final. Yago Dora avançou em terceiro lugar, mas Italo Ferreira não foi bem e ficou em 15.o, entre os últimos colocados.

Na bateria final, com os seis competidores dentro d´agua, o catarinense construiu a vitória logo nos primeiros cinco minutos, sem perder a liderança em toda a decisão do título. Ele começou com um enorme “slob air” de frontside que valeu nota 6,67. Foi a sua maior nota e ela teve peso dobrado no resultado. Logo Yago Dora pegou outra onda para mandar um “full rotation” e atingir imbatíveis 18,27 pontos.

Quem chegou mais perto disso foi o também top do CT, Griffin Colapinto. O norte-americano totalizou 17,21 pontos e terminou em segundo lugar, seguido pelo australiano Jack Freestone com 15,30. Os outros não conseguiram achar boas ondas para mostrarem as manobras que os levaram até a bateria final. Kalani David ficou em quarto lugar com apenas 5,66 pontos, o também havaiano Matt Meola em quarto com 5,40 e o norte-americano Eithan Osborne foi o sexto colocado sem surfar nenhuma onda, com zero no placar.

ROXY PRO FRANCE – Após o término do Red Bull Airbone France, começou a segunda fase do Roxy Pro também na praia Les Culs Nus. No entanto, só foi possível realizar três das seis baterias, pois as condições se deterioraram rapidamente. Na verdade, rolaram apenas duas, porque a australiana Keely Andrew se contundiu na primeira fase, disputada na quarta-feira da semana passada, então nem entrou no mar para enfrentar a havaiana Malia Manuel, que avançou direto para a terceira fase.

Depois, a havaiana Coco Ho confirmou o favoritismo contra a neozelandesa Paige Hareb, mas a norte-americana Caroline Marks foi batida pela convidada do Roxy Pro France, Vahine Fierro. A taitiana conquistou o título mundial Pro Junior de 2017 da World Surf League e surfou as melhores ondas que entraram na bateria para derrotar a jovem californiana por 11,00 a 8,26 pontos. Com a classificação, Vahine Fierro avançou para disputar vagas para as quartas de final em sua primeira participação em etapas do World Surf League Championship Tour.

O Quiksilver Pro France e o Roxy Pro France estão sendo transmitidos ao vivo de Hossegor pelo www.worldsurfleague.com e pelo Facebook Live e pelo aplicativo da World Surf League. A primeira chamada da terça-feira será para as duas categorias e foi marcada para as 7h45 na França, 2h45 da madrugada no Brasil. A expectativa é de que seja um dia com altas ondas para dar a largada na etapa masculina que abre a “perna europeia” em Hossegor.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

RESULTADO FINAL DO RED BULL AIRBONE FRANCE:

Campeão: Yago Dora (BRA) com 18,27 pontos

2.o: Griffin Colapinto (EUA) com 17,21

3.o: Jack Freestone (AUS) com 15,30

4.o: Kalani David (HAV) com 5,66

5.o: Matt Meola (HAV) com 5,40

6.o: Eithan Osborne (EUA) com 0,00

RESULTADO DO QUALIFYING PARA A FINAL:

01: Kalani David (HAV) – 16,83 pontos

02: Griffin Colapinto (EUA) – 14,29

03: Yago Dora (BRA) – 13,83

04: Matt Meola (HAV) – 12,46

05: Eithan Osborne (EUA) – 12,34

06: Jack Freestone (AUS) – 11,26

———————————–

07: Leonardo Fioravanti (ITA) – 9,84 pontos

08: Jordy Smith (AFR) – 9,80

09: Albee Layer (HAV) – 9,76

10: Eric Geiselman (EUA) – 9,60

11: Mason Ho (HAV) – 9,17

12: Leif Engstrom (EUA) – 8,63

13: Kael Walsh (AUS) – 8,36

14: Maxime Huscenot (FRA) – 6,20

15: Italo Ferreira (BRA) – 4,96

16: William Aliotti (FRA) – 2,60

17: Chippa Wilson (AUS) – 1,46

18: Sebastian Williams (MEX) – 0,00

SEGUNDA FASE DO ROXY PRO FRANCE – Vitória=Terceira Fase:

———-Derrota=13.o lugar com 1.390 pontos e US$ 10.000:

1.a: Malia Manuel (HAV) x w.o contusão de Keely Andrew (AUS)

2.a: Coco Ho (HAV) 10.66 x 5.70 Paige Hareb (NZL)

3.a: Vahine Fierro (TAH) 11.00 x 8.26 Caroline Marks (EUA)

———-ficaram para abrir a terça-feira:

4.a: Sally Fitzgibbons (AUS) x Pauline Ado (FRA)

5.a: Nikki Van Dijk (AUS) x Macy Callaghan (AUS)

6.a: Courtney Conlogue (EUA) x Sage Erickson (EUA)

PRIMEIRA FASE DO QUIKSILVER PRO FRANCE – Vitória=Terceira Fase:

1.a: Jordy Smith (AFR), Ezekiel Lau (HAV), Matt Wilkinson (AUS)

2.a: Owen Wright (AUS), Sebastian Zietz (HAV), Joan Duru (FRA)

3.a: Italo Ferreira (BRA)Yago Dora (BRA), Keanu Asing (HAV)

4.a: Julian Wilson (AUS), Frederico Morais (PRT), Wiggolly Dantas (BRA)

5.a: Gabriel Medina (BRA)Tomas Hermes (BRA), Ryan Callinan (AUS)

6.a: Filipe Toledo (BRA), Connor O´Leary (AUS), Jorgann Couzinet (FRA)

7.a: Wade Carmichael (AUS), Adriano de Souza (BRA)Miguel Pupo (BRA)

8.a: Kolohe Andino (EUA), Adrian Buchan (AUS), Ian Gouveia (BRA)

9.a: Kanoa Igarashi (JPN), Michael Rodrigues (BRA), Patrick Gudauskas (EUA)

10: Michel Bourez (TAH), Griffin Colapinto (EUA), Jessé Mendes (BRA)

11: Mikey Wright (AUS), Conner Coffin (EUA), Michael February (AFR)

12: Jeremy Flores (FRA), Willian Cardoso (BRA), Joel Parkinson (AUS)