sábado, abril 13, 2024
Início » A catarinense Tainá Hinckel ganha a etapa do QS 5000 do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023

A catarinense Tainá Hinckel ganha a etapa do QS 5000 do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023

Evento aconteceu em Saquarema, Rio de Janeiro

por fecasurf
0 comente

O Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves apresentado pela Prefeitura de Saquarema foi encerrado com um cenário perfeito no domingo de Sol, com boas ondas e grande público na Praia de Itaúna. A terceira edição do maior festival de surfe da América Latina, terminou com quatro vitórias do Brasil e duas do Peru. A catarinense Tainá Hinckel se destacou, ganhando a etapa do QS 5000 que está abrindo o Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023, com os recordes femininos nos 3 anos de história do evento e foi vice-campeã na categoria Pro Junior Sub-20, vencida pela peruana Kalea Gervasi. Os outros títulos do Brasil foram com Ian Gouveia no QS 5000, Gabriel Klaussner no Pro Junior e Luana Soares no Longboard, junto com o peruano Matias Maturano.

As seis decisões da terceira edição do Saquarema Surf Festival, realizado pela 213 Sports em homenagem ao bicampeão brasileiro Leo Neves, foram emocionantes. Algumas com viradas espetaculares nos minutos finais e uma que bateu marcas históricas no evento. Na final do QS 5000, Tainá Hinckel mostrou toda a potência das suas manobras de frontside nas direitas de Itaúna, para registrar novos recordes femininos na história do evento, com os 17,00 pontos que totalizou com notas 9,50 e 7,50. Nesse ano, foi a vez de Tainá Hinckel e Ian Gouveia escreverem seus nomes no Troféu Leo Neves, produzido especialmente para eternizar os campeões do Saquarema Surf Festival.

Taina HinckelTainá Hinckel festejando sua primeira vitória em Saquarema – WSL / DANIEL SMORIGO

“Estou muito feliz, que final irada com a Sophia (Medina), o mar estava irado, a gente conseguiu surfar bem, eu soltei meu surfe ali numa onda de 9,5 e estou amarradona”, vibrou Tainá Hinckel. “Deus me abençoou, me mandou as ondas certas, eu soube aproveitar e só quero agradecer a minha família, que nunca desistiu de mim e estou muito feliz. Essa é a nova geração do surfe brasileiro. Eu e a Sophia fizemos uma final que mostrou que a gente tem surfe para estar nas cabeças. Está aí a Silvana (Lima) vencendo o Pan-americano com a idade que tem, eu vencendo aqui, então é isso, o surfe brasileiro está num nível incrível e estou muito feliz pela minha primeira vitória aqui”.

A adversária de Tainá Hinckel na final do QS 5000 foi a primeira campeã do Saquarema Surf Festival em 2021, Sophia Medina. As duas já haviam se enfrentado na decisão do Pro Junior e Sophia largou na frente, com a nota 6,67 do seu ataque de backside na junção de uma esquerda. Tainá só entrou na briga com o 7,50 recebido com suas batidas e rasgadas de frontside.

A catarinense da Guarda do Embaú pegou outra direita e mandou uma rasgada muito forte, finalizando com um ataque explosivo numa junção cavernosa. Ela ganhou 9,50 dos juízes, a maior nota feminina nos 3 anos da história do evento. Sophia Medina ainda deu seu show, com um layback gigante que recebeu 8,17. Mas, a vitória foi de Tainá Hinckel com um recorde de 17,00 pontos, contra 14,84 da nova líder do ranking regional da WSL South America.

Circuito Banco do Brasil - Saquarema Surf FestivalPedro Mesquita da 213 Sports e a prefeita Manoela Peres com Tainá Hinckel e Sophia Medina no pódio do QS 5000 – WSL / DANIEL SMORIGO

FINAL PERNAMBUCANA – A final do QS 5000 que fechou o Saquarema Surf Festival no domingo, foi entre dois pernambucanos, com Ian Gouveia e Luel Felipe disputando a liderança no ranking regional da temporada 2023/2024 da WSL South America. Ian começou numa esquerda, mostrando suas manobras de frontside que valeram 6,17. Luel preferiu as direitas, para também surfar de frontside e respondeu com 5,73. Mas, Ian achou uma direita que abriu a parede mais longa e fez uma série de batidas e rasgadas de backside, lincando as manobras com velocidade, para receber 7,50 dos juízes.

Luel Felipe pega uma que rende três ataques de frontside que valeram 5,83, passando a precisar de 7,84 para vencer nos 5 minutos finais. Ele ainda tenta a vitória duas vezes. Na primeira, arrisca um aéreo que não completa, mas pega outra nos últimos segundos e sai manobrando forte, com várias batidas e rasgadas até a beira. Só que ele precisava de 7,84 e recebeu 5,27, com Ian Gouveia vencendo o Saquarema Surf Festival por 13,67 a 11,56 pontos. Ian estava com voo marcado para a Austrália na noite do sábado, mas mudou a passagem para poder disputar a final e vai ainda mais motivado para representar o Brasil nas etapas que abrem o Challenger Series 2023.

Ian GouveiaIan Gouveia escreve seu nome na lista de campeões do Saquarema Surf Festival – WSL / DANIEL SMORIGO

“Estou amarradão. Agora posso dizer que venci no Maracanã do surfe”, disse Ian Gouveia. “A única vez que eu tinha vencido uma etapa do QS foi em 2016, em Portugal, então estava há muito tempo buscando isso. No ano passado, bati na trave no QS 5000 de Arica (no Chile), agora esse título veio e amarradão que foi aqui em Saquarema, um palco histórico do surfe. Eu vim pra cá com o intuito de surfar mais a onda de Itaúna, pois aqui sempre é palco de grandes decisões e vai ser aqui a última do Challenger Series. Então, eu queria ter mais experiência para, quem sabe, chegar aqui no fim do ano para conquistar minha vaga para o CT, que é meu grande objetivo”.

FINAIS DO PRO JUNIOR – A categoria Pro Junior Sub-20 abriu o domingo decisivo do Saquarema Surf Festival, com as quartas de final femininas iniciando as 7h00 na Praia de Itaúna. Depois, aconteceram as quartas de final masculinas, as semifinais femininas e masculinas e a primeira final a entrar no mar foi a das meninas. Era um confronto direto entre Brasil e Peru, com Sophia Medina e Tainá Hinckel que também decidiram o título do QS 5000, contra Kalea Gervasi e a pequena Sofia Artieda, de apenas 13 anos e já disputando uma final da categoria para surfistas com até 20 anos de idade.

Taina HinckelTainá Hinckel fez os recordes femininos nos 3 anos de história do evento – WSL / DANIEL SMORIGO

A peruana Kalea Gervasi largou na frente, com notas 4,33, 6,50 e 4,63, nas primeiras ondas que surfou no início da bateria. Tainá entrou na briga com nota 6,17, manobrando forte com seu frontside agressivo nas direitas de Itaúna. Ela pegou sua segunda onda e assumiu a ponta com nota 5,00, quando restavam 7 minutos para o término. Sophia Medina só foi surfar a primeira dela depois disso, mas Kalea Gervasi pegou outra direita boa para ganhar 5,10 e virar o resultado para 11,60 a 11,17 pontos da Tainá Hinckel, 7,23 da Sophia Medina e 6,20 da Sofia Artieda.

“Estou muito feliz e nem consigo acreditar que venci”, disse Kalea Gervasi. “Esta é a terceira vez que venho a Saquarema e desta vez deu certo. As meninas estão arrebentando, surfando muito bem durante todo o evento, duas que estão até na final do QS (Tainá Hinckel e Sophia Medina), então eu só tinha que dar tudo de mim e me concentrar em pegar as melhores ondas. Quero mandar uma mensagem a meus pais, minha família, meus patrocinadores e todos que me apoiam. Arriba Peru!”.

Circuito Banco do Brasil - Saquarema Surf FestivalTainá Hinckel e a peruana campeã do Pro Junior, Kalea Gervasi – WSL / HEUSI ACTION

A final masculina começou em seguida, com os concorrentes ao título já arriscando os aéreos e destruindo suas primeiras ondas. O líder do ranking, Ryan Kainalo, largou na frente com nota 6,83, seguido por Diego Aguiar com 5,50, mas o saquaremense Rickson Falcão, de apenas 15 anos, atacou forte de backside com batidas verticais e rasgadas que receberam 8,83 dos juízes. A torcida que encheu a praia no domingo, vibrou intensamente quando a nota foi anunciada e valeu a liderança na bateria para o mais jovem dos finalistas.

Vice-campeão no bicampeonato de Cauã Costa no Saquarema Surf Festival do ano passado, Gabriel Klaussner só foi surfar sua primeira onda quando restavam 10 minutos para o término e foi fraca. Ele depois mostra seu surfe numa direita que vale 7,40, mas seus adversários foram ampliando a vantagem. Ryan Kainalo dispara na frente com 8,87 numa onda muito bem surfada e Diego Aguiar destrói a dele, que arrancou 9,20 dos juízes. No último minuto, Gabriel Klaussner acerta um aéreo full rotation incrível e fica a expectativa pela nota. Ele precisava de 8,31 para vencer e recebe 8,47, virando o placar para 15,87 a 15,70 pontos do Ryan Kainalo, com Diego Aguiar terminando em terceiro lugar com 14,70 e Rickson Falcão ficando em quarto com 13,86.

Gabriel KlaussnerGabriel Klaussner manobrou forte para conquistar sua primeira vitória na WSL – WSL / DANIEL SMORIGO

“Eu não poderia estar mais feliz. É a primeira vez que eu ganho um evento da WSL e, mesmo sendo um Pro Junior, estou muito feliz”, disse Gabriel Klaussner. “Eu estava nervoso, porque o Rickson (Falcão) já começou com um 8 e fiquei mais de 15 minutos sem pegar onda. Aí peguei uma direita, escutei um 7 e pensei, pô, estou na briga. Aí fiquei pedindo, Deus me manda uma onda, só quero uma onda e Ele mandou a direita. Eu acelerei e fui pro tudo ou nada, pro aéreo mesmo, acertei e acabei vencendo. Eu dedico esta vitória pro meu avô, que está no céu, e mandar um beijo pra todo mundo que me apoia, minha família, meu pai que está sempre comigo e é isso, estou amarradão”.

FINAIS DO LONGBOARD – As finais do Longboard começaram pela da categoria feminina e a atual campeã paulista, Luana Soares, confirmou o título logo nas primeiras ondas que surfou. As notas 5,33 e 5,83 que recebeu, garantiram a vitória por 11,16 pontos, que a levaram da sétima para a segunda posição no ranking final da temporada 2022/2023, empatada com a peruana Maria Fernanda Reyes. As duas ficaram abaixo da nova tricampeã sul-americana, Chloe Calmon. Em segundo na final ficou Ayllar Cinti com 7,63 pontos, contra 6,90 da Julia Vianna e 4,50 da Evelin Neves.

Luana SoaresLuana Soares usando o Hang Five para vencer o Saquarema Surf Festival – WSL / DANIEL SMORIGO

“Primeiramente, obrigado a Deus por estar aqui. É mais uma vitória muito importante pra mim e estou muito feliz”, disse Luana Soares. “É muito gratificante, é um campeonato de alto nível e para mim, o meu sonho foi realizado hoje aqui. Eu fiquei bem tranquila, estava bem preparada para isso, estou bem focada e o mar ficou maravilhoso, com ondas perfeitas pro longboard. Estou muito grata por todo mundo que está apoiando esse Festival, que está fazendo isso acontecer pra gente, porque é um sonho se tornando realidade. Muito obrigada a todos”.

Na final masculina, o paulista Jefson Silva estava encaixado nas ondas da Praia de Itaúna e liderou toda a bateria, com as notas 7,67 e 6,33 que recebeu no início da bateria. O bicampeão mundial Phil Rajzman conseguiu 6,70 na sua melhor onda. Já o peruano Matias Maturano reagiu no final, com 6,10 numa onda e dando um show em outra, fazendo as manobras clássicas dos pranchões com muita habilidade, para receber nota 8,93 e saltar do quarto lugar para a primeira vitória da sua carreira. Ele totalizou 15,03 pontos e Jefson Silva terminou em segundo com 14,00, Phil Rajzman em terceiro com 11,17 e Darlan Marques em quarto com 10,27 nas duas notas computadas.

Matias MaturanoMatias Maturano é o novo campeão de Longboard no Saquarema Surf Festival – WSL / DANIEL SMORIGO

“Não consigo acreditar, nem tenho palavras, é um sonho realizado e quero agradecer minha família, a Federação de Surf do Peru, ao Piccolo Clemente. Na verdade, não tenho palavras suficientes para nomear todas as pessoas que tenho a agradecer”, disse Matias Maturano. “É a primeira vitória de muitas e vamos seguir adiante. As condições do mar aqui em Saquarema mudam bastante e nós, surfistas profissionais, precisamos estar sempre atentos a isso, para se adaptar em qualquer condição do mar”.

CIRCUITO BANCO DO BRASIL – A terceira edição do Saquarema Surf Festival abriu o Circuito Banco do Brasil de Surfe esse ano. Esse circuito especial, patrocinado pelo Banco do Brasil, vai promover mais quatro etapas do Qualifying Series e a segunda já acontece na próxima semana, nos dias 4 a 7 de maio na Praia do Ferrugem, em Garopaba, Santa Catarina. Além de oferecer 11.000 pontos para o ranking regional da WSL South America, o Circuito Banco do Brasil de Surfe vai premiar o campeão e a campeã de um ranking exclusivo, computando os resultados de todas as cinco etapas.

Quem ficar em primeiro lugar nos rankings masculino e feminino, recebe convites para participar da etapa final do Challenger Series 2023, o Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil nos dias 14 a 21 de outubro na Praia de Itaúna. Pelas vitórias neste domingo, Tainá Hinckel e Ian Gouveia largaram na frente no ranking do Circuito Banco do Brasil de Surfe. Importante destacar que todas as cinco etapas valem 1.000 pontos para este ranking especial, independente do status do evento ser QS 1000, QS 3000 ou QS 5000, como o Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves.

Circuito Banco do Brasil - Saquarema Surf FestivalPraia cheia no último dia do evento que abriu o Circuito Banco do Brasil de Surfe – WSL / DANIEL SMORIGO

SAQUAREMA LEGENDS – Uma das atrações do último dia do Saquarema Surf Festival foi o Saquarema Legends, uma bateria especial com surfistas pioneiros da história do esporte na Capital Nacional do Surf. Ela aconteceu entre as finais do Longboard e do QS 5000 e o público que encheu a Praia de Itaúna no domingo, pôde assistir algumas lendas vivas se apresentando no Maracanã do surfe brasileiro, como Rico de Souza, Otávio Pacheco, Mica da Silva e Carlos Mudinho. Mica da Silva foi quem melhor surfou e ganhou uma prancha especial com a imagem do Leo Neves, fabricada pelo filho mais velho do bicampeão brasileiro, que tem o mesmo nome do pai.

“Foi um momento maravilhoso. Foi muito bom estar com meus ídolos, que começaram o surfe em Saquarema, o Rico (de Souza), o Otávio (Pacheco) e o (Carlos) Mudinho”, disse Jeremias da Silva. “Quando eu era criança, eles já estavam aqui surfando e motivaram a gente, então pra mim é uma honra estar fazendo essa bateria com eles, fazer parte desse time. Se não fosse a história, não estaria acontecendo tudo isso hoje. Então, foi o passado que fez o futuro e hoje o futuro está em Saquarema, com essa nova geração arrebentando e altos campeonatos rolando aqui todos os anos”.

O Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves é um evento licenciado pela WSL Latin America para a 213 Sports realizar etapas masculinas e femininas do Qualifying Series, Pro Junior Sub-20 e Longboard. A Prefeitura Municipal de Saquarema apresentou o evento patrocinado pelo Banco do Brasil e G-Shock, com apoio de Garytos, New Era, Cerveja Enseada, das mídias Ricosurf, Surfguru, Flamboiar, Rádio Saquarema Surf Rock e parceria institucional da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ), Associação de Surf de Saquarema, Blue Flag, Blue Birds e Pró Criança Cardíaca. Mais informações, notícias, fotos, vídeos e todos os resultados na página do evento no WorldSurfLeague.com.

SOBRE A 213 SPORTS – Fundada por Pedro Dau de Mesquita, Yuri Binder, Bernardo Montenegro e Marcelo Montenegro, a 213 Sports nasceu no ano de 2012. Em 2021, a agência foi adquirida pela V3A e, desde então, responde como vertical de esportes, que integra o pilar de Ventures da companhia. Focada em marketing esportivo, a 213 Sports já realizou mais de 70 projetos para marcas globais e locais, impactando mais de 50 milhões de pessoas no Brasil e no mundo. A 213 Sports vê o esporte como uma plataforma de engajamento e conexão com forte apelo emocional entre as marcas e consumidores, resultando em uma experiência única de sportainment. Insights estratégicos alinhados com o posicionamento da marca, excelência na execução e resultados mensuráveis com retorno social, sempre que possível, são as bases que sustentam a excelência da 213 Sports. Responsável por inúmeros cases, a agência se destaca com os projetos: Oi Rio Pro, Sephora Beauty Run, Ceará Kite Pro, WSL House, CamelBak Mountain Race, Casa On Running, Praia Para Todos, Pelé Academia, Saquarema Surf Festival, WTR, Red Bull Pool Clash, SLS Super Crown World Championship, entre outros.

Circuito Banco do Brasil - Saquarema Surf FestivalFinalistas do QS 5000: Luel Felipe, Ian Gouveia, Tainá Hinckel e Sophia Medina – WSL / HEUSI ACTION

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

Federação Catarinense de Surf
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00