sábado, abril 13, 2024
Início » Fecasurf fecha o Circuito Catarinense Profissional no Floripa Pro 2022 na Praia do Matadeiro dias 19 e 20/12

Fecasurf fecha o Circuito Catarinense Profissional no Floripa Pro 2022 na Praia do Matadeiro dias 19 e 20/12

por fecasurf
0 comente

Fecasurf fecha o Circuito Catarinense Profissional no Floripa Pro 2022 na Praia do Matadeiro

Vinte surfistas vão brigar pelo título estadual que vale uma moto Yamaha da Moto Store e Tainá Hinckel já garantiu a sua com o bicampeonato conquistado por antecipação

 

Praia do Matadeiro
(Marcio David / Fecasurf)

Alta  | Web

Cartaz Floripa Pro 2022
(Divulgação)

Tainá Hinckel
(Marcio David / Fecasurf)

Matheus Navarro
(Marcio David / Fecasurf)

José Francisco
(Marcio David / Fecasurf

A Federação Catarinense de Surf (FECASURF) vai fechar o Circuito Estadual Profissional deste ano no Floripa Pro 2022 na Praia do Matadeiro, no sul da Ilha de Santa Catarina. A quinta e última etapa acontecerá nos dias 19 e 20 de dezembro, segunda e terça-feira da próxima semana, com vinte surfistas tendo chances matemáticas na briga pelo título catarinense, que vale uma moto Yamaha da Moto Store. Os principais concorrentes são Matheus Navarro e José Francisco, que lideram o ranking das quatro etapas já disputadas. Na categoria feminina, Tainá Hinckel já garantiu a sua Yamaha com o bicampeonato confirmado na penúltima etapa, em Imbituba.

A surfista da Guarda do Embaú tinha vencido as três primeiras etapas do Circuito Catarinense Profissional de 2022, na Praia do Santinho em Florianópolis, na Praia Brava de Itajaí e na Prainha de São Francisco do Sul. Tainá festejou o bicampeonato consecutivo quando passou pelas semifinais em Imbituba, depois entrou mais relaxada na final e sua invencibilidade foi quebrada por Laura Raupp, que conquistou sua primeira vitória na Praia da Vila.

A Praia do Matadeiro já foi palco da decisão do título catarinense profissional uma vez, em 2016, quando sediou a única etapa daquele ano. O surfista que mora em Itapoá, Caetano Vargas, venceu o evento e em 2017 já comemorou o bicampeonato catarinense consecutivo. Como Tainá Hinckel agora em 2021 e 2022, ganhando os dois títulos da história da categoria feminina, que foi incluída no Circuito Estadual Profissional pelo novo presidente da Federação Catarinense de Surf, Renato Melo.

“É com grande satisfação, que vamos fechar o Circuito Catarinense Profissional que retornou com força total esse ano, na Praia do Matadeiro, onde eu moro e fui presidente da ASM, antes da FECASURF”, disse Renato Melo. “Nós resgatamos o Circuito Profissional esse ano, fazendo cinco etapas incluindo a categoria feminina pela primeira vez. Passamos pela Praia do Santinho e por Itajaí, São Francisco do Sul, Imbituba e todas foram um sucesso, inclusive com as de São Chico e Imbituba valendo também pela Taça Brasil da Confederação Brasileira de Surf. Estamos ansiosos para fechar com chave de ouro agora no Matadeiro, coroando os campeões com uma moto Yamaha zerinho da Moto Store”.

Floripa Pro 2022 Etapa Matadeiro será realizado pela Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e Associação de Surf da Armação e Matadeiro (ASM), com patrocínio da Prefeitura de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, da Moto Store Yamaha e apoio da Fu-Wax, Silverbay, Restaurante do Aécio, Restaurante Mergulhão, Restaurante Vieira, Restaurante Bolinelli, Pousada Pires e Sul da Ilha Surf Bar. A última etapa do Circuito Catarinense Profissional de 2022 será transmitida ao vivo pelo www.fecasurf.com.br.

PRAIA DO MATADEIRO – A Praia do Matadeiro é localizada no sul da Ilha de Santa Catarina, entre as praias da Armação e Lagoinha do Leste. O nome Matadeiro provém da época que era permitido caçar baleias. Os pescadores montavam suas armadilhas na Armação e as matavam no Matadeiro, daí surgiram os nomes das duas praias. Considerada como um dos melhores picos de surfe de Florianópolis, a Praia do Matadeiro é inacessível para carros e ainda conserva sua mata nativa intacta. Para chegar, é preciso caminhar atravessando a ponte sobre o Rio Sangradouro, que vem da Lagoa do Peri, seguindo por uma linda trilha até a praia.

O vencedor da etapa que definiu o campeão catarinense de 2016 na Praia do Matadeiro, Caetano Vargas, é um dos vinte concorrentes ao título deste ano. Ele está em sexto lugar no ranking liderado por Matheus Navarro, com apenas 20 pontos à frente de José Francisco. Estes dois são os principais candidatos para ficar com o prêmio da Moto Store Yamaha oferecida pela FECASURF. Os mais próximos deles são os jovens Walley Guimarães (3.o no ranking) e Hedieferson Junior (4.o), além de Lucas Silveira (5.o), campeão da etapa de Imbituba.

A lista dos concorrentes ao título catarinense no Floripa Pro 2022 Etapa Matadeiro prossegue com Caetano Vargas (6.o), Kaique Oliveira (7.o), Fellipe Ximenes (8.o), o local da Praia do Matadeiro, Luan Wood (9.o), o campeão mundial Adriano de Souza (10.o), o também ex-top da elite da WSL, Willian Cardoso (11.o), Wallace Vasco (12.o), Marcio Farney (13.o), o bicampeão brasileiro Messias Felix (14.o), Luiz Mendes (15.o), Yuri Gonçalves (16.o), Luã da Silveira (17.o), Patrick Plachi (18.o), Mateus Herdy (20.o) e Lucas Vicente (22.o).

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do Floripa Pro 2022

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – jbcsurfnews@hotmail.com

———————————————————–

TOP-10 DO RANKING CATARINENSE FECASURF – 4 etapas:

01: Matheus Navarro (Itajaí) – 3.920 pontos

02: José Francisco (Florianópolis) – 3.900

03: Walley Guimarães (Imbituba) – 3.660

04: Hedieferson Junior (Itapoá) – 3.400

05: Lucas Silveira (Florianópolis) – 3.256

06: Caetano Vargas (Florianópolis) – 3.160

07: Kaique Oliveira (Navegantes) – 3.020

08: Fellipe Ximenes (Garopaba) – 2.980

09: Luan Wood (Florianópolis) – 2.880

10: Adriano de Souza (Florianópolis) – 2.800

TOP-10 DO RANKING CATARINENSE FECASURF – 4 etapas:

Bicampeã: Tainá Hinckel (Palhoça) – 3.670 pontos

02: Laura Raupp (Florianópolis) – 2.590

03: Juliana Quint (Florianópolis) – 2.045

04: Yasmin Dias (Passos de Torres) – 1.870

05: Susã Leal (São Fco. do Sul) – 1.735

06: Maya Carpinelli (Garopaba) – 1.560

07: Potira Castaman (Florianópolis) – 1.470

08: Kiany Hyakutake (Florianóplis) – 970

09: Larissa Adriano (Navegantes) – 955

10: Natalie Plachi (Garopaba) – 760

CAMPEÕES CATARINENSES PROFISSIONAIS DA FECASURF: desde 1980

2021: Mateus Herdy (SC) e Tainá Hinckel (SC)

2020: Ian Gouveia (PE) em 1 etapa virtual pela internet

2019: Luan Wood (SC)

2018: Uriel Sposaro (SC)

2017: Caetano Vargas (PR) bicampeão

2016: Caetano Vargas (PR)

2015: André Moi (SC)

2014: Marco Giorgi (URU)

2013: Tomas Hermes (SC) bicampeão

2012: Yuri Gonçalves (SC)

2011: Tiago Bianchini (SC)

2010: Tomas Hermes (SC)

2009: Tânio Barreto (AL)

2008: Marco Polo (SC) bicampeão

2007: Marco Polo (SC)

2006: Diego Rosa (SC) bicampeão

2005: Jean da Silva (SC)

2004: Diego Rosa (SC)

2003: Raphael Becker (SC)

2002: Neco Padaratz (SC)

2001: Fabio Carvalho (SC) bicampeão

2000: James Santos (SC) bicampeão

1999: Guga Arruda (SC) bicampeão

1998: Teco Padaratz (SC)

1997: Luli Pereira (SC)

1996: James Santos (SC)

1995: Guga Arruda (SC)

1994: Junior Maciel (SC)

1993: Fabio Carvalho (SC)

1992: Carlos Santos (SC)

1991: não houve circuito

1990: Saulo Lyra (SC)

1989: Ivan Junkes (SC) bicampeão

1988: Icaro Cavalheiro (SC)

1987: Ivan Junkes (SC)

1986: Luiz Neguinho (SC)

1985: Waldemar “Bilo” Wetter (SC)

1984: David Husadel (SC) tricampeão

1983: David Husadel (SC) bicampeão

1982: Picuruta Salazar (SP)

1981: David Husadel (SC)

1980: Roberto Lima (SC)

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

Federação Catarinense de Surf
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00