Início » Fecasurf apresenta Costão Pro abre a competição masculina e a feminina começa neste sábado

Fecasurf apresenta Costão Pro abre a competição masculina e a feminina começa neste sábado

por fecasurf
0 comente
Header
Sexta-feira, 11 de Março de 2022

80 surfistas estrearam na sexta-feira e apenas 32 se classificaram para enfrentar os 32 cabeças de chave da segunda fase que começa às 7h20 no sábado

Adriano de Souza (SP) (Marcio David / Fecasurf)
Adriano de Souza (SP) (Marcio David / Fecasurf)

Adriano de Souza (SP)
(Marcio David / Fecasurf)

Michael Rodrigues (CE) (Marcio David / Fecasurf)

Michael Rodrigues (CE)
(Marcio David / Fecasurf)

Alejo Muniz (SC) (Marcio David / Fecasurf)

Alejo Muniz (SC)
(Marcio David / Fecasurf)

Kainan Meira (PR) (Marcio David / Fecasurf)

Kainan Meira (PR)
(Marcio David / Fecasurf)

José Gundesen (ARG) (Marcio David / Fecasurf)

José Gundesen (ARG)
(Marcio David / Fecasurf)

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR MAIS FOTOS DO DIA

FECASURF apresenta Costão Pro 2022 abriu a competição masculina na sexta-feira e alguns surfistas que já fizeram parte da elite mundial da World Surf League, atraíram as atenções no primeiro dia. O campeão mundial Adriano de Souza, Alejo Muniz e Michael Rodrigues estrearam com vitórias, Heitor Alves avançou em segundo lugar na sua bateria, mas três foram eliminados por surfistas da nova geração. Neste sábado, a partir das 7h20 entram os cabeças de chave da segunda fase masculina e por volta do meio-dia será iniciada a inédita etapa feminina do Circuito Catarinense de Surfe Profissional.

A grande expectativa era para a estreia do campeão mundial e Mineirinho surfou bem, dominando sua bateria do início ao fim. As condições do mar estavam difíceis para competir na Praia do Santinho, mas ele largou na frente com notas 4,75 e 5,35 e depois mandou até um aéreo de backside que valeu 6,25. Com essa nota, sacramentou a vitória sobre três surfistas bem mais jovens. O também paulista Gabriel Klaussner passou em segundo lugar, eliminando dois catarinenses, Adriano Lemos e Caetano Silveira.

“O mar está bem difícil, mas aproveitei as oportunidades que tive e acredito que a partir de amanhã, teremos condições melhores e o show de surfe vai prevalecer mais”, disse Adriano de Souza, que comentou sobre o retorno do Circuito Catarinense Profissional esse ano. “É demais ter o Circuito Catarinense de novo e espero competir em mais etapas. Não em todas, porque não sei se vou estar disponível para correr todas, porque o calendário é muito extenso e tenho outras coisas para fazer. Mas, se casar as datas, eu vou prestigiar sim as etapas”.

Mineirinho também falou sobre voltar a vestir a lycra de competição: “É muito doido porque no ano passado, assim que encerrei minha carreira em agosto, eu literalmente larguei o pé para viver a vida um pouco. Mas, esse ano meio que deu o estalo de novo. Comecei a cuidar da saúde, do físico e isso me deu a vontade de competir de novo. Mas, isso vai ser só aqui no Brasil mesmo, não lá fora, circuito mundial, nada. Meu foco será mais em viagens, para pegar ondas boas e fazer alguns treinamentos específicos, para melhorar minha autoestima como atleta”.

VITÓRIAS COM RECORDES – Os outros dois ex-tops da elite mundial do CT que estrearam com vitórias no Costão Pro apresentado pela FECASURF, ganharam suas baterias fazendo recordes na Praia do Santinho. O primeiro a competir foi o cearense Michael Rodrigues, que há muitos anos mora em Florianópolis. Na segunda bateria da primeira fase, ele totalizou 13,25 pontos com as notas 6,25 e 7,00 das últimas ondas que surfou contra três catarinenses Patrick Plachi, Jorge Correa e Ygor Arakaki.

“É muito louco o surfe, porque independente da quantidade de treinos e preparação, a primeira bateria é sempre difícil e tem aquele nervosismo”, destacou Michael Rodrigues. “O começo da bateria tava bem parado, sem ondas, mas eu sabia que as séries iam entrar, então tentei ficar tranquilo e manter meu plano até o final. É muito bom ter o Circuito Catarinense com esse nível e é por coisas assim que eu me mudei aqui pro Sul. São tantas pessoas que respiram surfe e o profissionalismo e o amor delas pelo esporte, é o que me motiva morar aqui e representar Santa Catarina hoje em dia”.

Já Alejo Muniz estreou junto com outro ex-top do CT e também catarinense Marco Polo, contra mais dois surfistas da novíssima geração. Polo é bicampeão estadual profissional e chegou a liderar o confronto, até Alejo achar uma boa esquerda para mandar uma combinação de três manobras de backside, que igualaram a maior nota do dia, 7,50. O paraibano Yuri Barros começou a voar nos aéreos para passar em segundo lugar e o local da Praia do Santinho, Marlon Klein, também ultrapassou Marco Polo, que terminou em último.

“A bateria foi difícil, porque os atletas começaram muito forte e eu fiquei um pouco pra trás, mas aquela esquerda veio na hora certa, porque o Marco Polo tinha acabado de me tirar a primeira posição”, disse Alejo Muniz. “Eu sabia que ia correr riscos, porque o Marlon Klein é local daqui, o Yuri (Barros) é muito talentoso também, mas a onda veio na hora certa e consegui encaixar três manobras fortes pra fazer uma nota boa (7,5). Estou muito feliz por termos um circuito com cinco etapas para competir e parabéns a Fecasurf por todo o esforço que estão fazendo para ter esses campeonatos. A gente não tem muitos eventos no Brasil, então fico muito honrado em poder estar aqui competindo em casa”.

DESTAQUE DA NOVA GERAÇÃO – Alejo Muniz igualou a nota 7,50 que um paranaense da nova geração tirou na segunda bateria do dia, ainda pela triagem do FECASURF apresenta Costão Pro. Kainan Meira conseguiu a vaga para a primeira fase do evento e voltou a vencer, dessa vez surfistas bem mais experientes, como um ex-top do CT, Heitor Alves, que se classificou em segundo lugar. Além dele, Kainan derrotou outro campeão de etapas do WSL Qualifying Series, que por muitos anos se destacou no Circuito Brasileiro, o carioca Anselmo Correa.

“Estou muito feliz com o meu surfe e por estar encontrando boas ondas nas baterias, mesmo com o mar bem difícil. Estou bem conectado com as ondas e focado em fazer um bom resultado nesse evento”, disse Kainan Meira, que contou sobre a nota 7,5 na sua primeira bateria. “A minha estratégia era pegar rápido duas ondas medianas. Eu peguei a primeira e assim que eu estava voltando pro outside, já veio essa onda boa pra mim, sozinha. Graças a Deus, consegui surfar bem, fazer umas manobras fortes e ganhar a nota boa”.

NOVOS RECORDES – No fim do dia, novos recordes foram registrados para o FECASURF apresenta Costão Pro. O bicampeão brasileiro profissional, Messias Felix, cearense que mora na Praia do Rosa, em Imbituba, usou os aéreos para aumentar o maior placar do campeonato, de 13,25 para 13,55 pontos. Já o argentino José Gundesen, que mora em Florianópolis, achou uma boa onda para fazer uma série de manobras que valeram nota 8,50.

“É muito bom ter evento em Floripa. Fazia um tempo que não competia aqui e ter um circuito profissional é muito bom”, disse o nativo de Mar del Plata, José Gundesen. “As condições do mar estavam difíceis, mas consegui achar uma direita boa ali para fazer umas três manobras e tirar uma nota boa para vencer a bateria. Estou mais focado no QS, mas como estou morando aqui, então se tiver etapa, eu vou estar competindo sempre”.

O campeão catarinense profissional é definido desde 1980, mas a FECASURF não conseguiu fazer o circuito nos dois últimos anos, devido à pandemia do Covid-19. Nesse ano, serão realizadas cinco etapas, pela primeira vez incluindo a categoria feminina e o Costão Pro vai decidir os títulos de 2021, já valendo pontos para os rankings de 2022. Então, nesse fim de semana será conhecida a primeira campeã catarinense profissional da história. A competição feminina será iniciada neste sábado, por volta das 12h30 na Praia do Santinho.

Costão Pro apresentado pela FECASURF também marcará pontos no ranking brasileiro e está sendo realizado com patrocínio do Costão do Santinho Resort, Brasil Atacadista, Silverbay, Surfist e apoio da Fundação Municipal de Esportes e da Prefeitura de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, além da ABRASP (Associação Brasileira de Surf Profissional) e ASIS (Associação de Surf Ingleses e Santinho), com transmissão ao vivo pelo www.fecasurf.com.br.

———————————————————–

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – jbcsurfnews@hotmail.com

Assessoria de Imprensa do Costão Pro 2022

———————————————————–

BATERIAS DO FECASURF APRESENTA COSTÃO PRO 2022

RESULTADOS DA SEXTA-FEIRA NA PRAIA DO SANTINHO:

TRIAGEM – 1.o e 2.o=Primeira Fase / 3.o=97.o lugar e 4.o=105.o lugar:

1.a: 1-Ronaldo da Silveira (SC), 2-Patrick Plachi (SC), 3-Ryan Martins (SC), 4-Rafael Antunes (SC)

2.a: 1-Kainan Meira (PR), 2-Ian Casal (SC), 3-Flavio Costa (BA), 4-Iago Gonçalves (SC)

3.a: 1-Lucas Haag (SC), 2-Yuri Barros (PB), 3-Matheus Vidal (SC), 4-Esdras Morais (SC)

4.a: 1-Gabriel Klaussner (SP), 2-Adriano Camargo (SP), 3-Gabriel Ogasahara (SC), 4-Ian Baggio (SC)

5.a: 1-Kaike Araujo (BA), 2-Cyro Sanches (SC), 3-Ryan Coelho (PR), 4-Gustavo Osartchuck (SC)

6.a: 1-Ronaldo Alves (PR), 2-Luã da Silveira (SC), Robson Pinheiro (SC), 4-Cristiano da Luz (SC)

7.a: 1-Lucas Cainan (PR), 2-Giovani Pontes (SP), 3-Micael Dimitry (RS), 4-Ariel Jerez (SC)

8.a: 1-João Moura (PR), 2-Icaro Martins (SC), 3-Takeshi Oyama (SC), 4-Cauã Henrique (SC)

PRIMEIRA FASE – 1.o e 2.o=Segunda Fase / 3.o=65.o lugar e 4.o=81.o lugar:

1.a: 1-Ronaldo da Silveira (SC), 2-Murilo Brandt (SC), 3-Pericles Dimitri (PR), 4-Guilherme Santos (SC)

2.a: 1-Michael Rodrigues (CE), 2-Patrick Plachi (SC), 3-Jorge Correa (SC), 4-Ygor Arakaki (SC)

3.a: 1-Kainan Meira (PR), 2-Heitor Alves (CE), 3-Kaique Oliveira (SC), 4-Anselmo Correia (RJ)

4.a: 1-Tomaz Lopes Moreno (ARG), 2-Tayron da Silva (SC), 3-Ian Casal (SC), 4-Demian Amorim (SC)

5.a: 1-Moa Soares (SC), 2-Lucas Haag (SC), 3-Gabriel Junior (SC), 4-Paulo Moura (PE)

6.a: 1-Alejo Muniz (SC), 2-Yuri Barros (PB), 3-Marlon Klein (SC), 4-Marco Polo (SC)

7.a: 1-Adriano de Souza (SP), 2-Gabriel Klaussner (SP), 3-Adriano Lemos (SC), 4-Caetano Silveira (SC)

8.a: 1-Luy Arman (RS), 2-Facundo Rondi (ARG), 3-Ricardo Tavares (SC), 4-Adriano Camargo (SP)

9.a: 1-Victor Valentim (PR), 2-Noah Machado (SC), 3-Gustavo Machado (SC), 4-Kaike Araujo (BA)

10: 1-Dodo Veiga (SP), 2-Julio Terres (SC), 3-Tyron Gonzales (SC), 4-Cyro Sanches (SC)

11: 1-João Carlos Ely (SC), 2-Swell Henrique (SC), 3-Ronaldo Alves (PR), 4-Peterson Crisanto (PR)

12: 1-José Gundesen (ARG), 2-Luã da Silveira (SC), 3-João Cypriano (RJ), 4-Cristyan Silva (SC)

13: 1-Messias Felix (CE), 2-Lucas Cainan (PR), 3-Rodrigo Saldanha (SP), 4-Derek Adriano (SC)

14: 1-Santiago Muniz (SC), 2-Giovani Pontes (SP), 3-Raphael Becker (SC), 4-Matias Veloz (CHI)

15: 1-Samuel Serconeck (SC), 2-João Moura (PR), 3-Jeferson Duarte (SC), 4-Jussemir Junior (SC)

16: 1-Daniel Adisaka (SP), 2-Thiago Eduardo (CE), 3-Jonathan Busetti (SC), 4-Icaro Martins (SC)

BATERIAS QUE VÃO ABRIR O SÁBADO NA PRAIA DO SANTINHO

CABEÇAS DE CHAVE DA SEGUNDA FASE – 3.o=33.o lugar e 4.o=49.o lugar:

1.a: Ricardo Kjellin (RS), José Muniz (SC), Ronaldo da Silveira (SC), Patrick Plachi (SC)

2.a: Gustavo Borges (RS), Fellipe Ximenes (SC), Kainan Meira (PR), Tayron da Silva (SC)

3.a: Caetano Vargas (PR), Mateus Herdy (SC), Murilo Brandt (SC), Michael Rodrigues (CE)

4.a: Walley Guimarães (SC), João Godoy (SC), Heitor Alves (CE), Tomaz Lopes Moreno (ARG)

5.a: Diego Rosa (SC), Wallace Vasco (SC), Moa Soares (SC), Yuri Barros (PB)

6.a: José Francisco (PB), Luis Mendes (SC), Lucas Haag (SC), Alejo Muniz (SC)

7.a: Edson de Prá (PR), Ramiro Rubim (SC), Adriano de Souza (SP), Facundo Rondi (ARG)

8.a: Leo Andrade (BA), Lucas Vicente (SC), Gabriel Klaussner (SP), Luy Arman (RS)

9.a: André Luiz (SC), Yage Araujo (BA), Victor Valentim (PR), Julio Terres (SC)

10: Hedieferson Junior (SC), Jihad Khodr (PR), Noah Machado (SC), Dodo Veiga (SP)

11: Alvaro Bacana (MA), Douglas Noronha (SP), João Carlos Ely (SC), Luã da Silveira (SC)

12: Marcio Farney (CE), Theo Fresia (RJ), Swell Henrique (SC), José Gundesen (ARG)

13: Luan Wood (SC), Robson Gobatto (RS), Messias Felix (CE), Giovani Pontes (SP)

14: Matheus Navarro (SC), Felipe Oliveira (SP), Lucas Cainan (PR), Santiago Muniz (SC)

15: Jonas Tatuira (SC), Vitor Ferreira (SC), Samuel Serconeck (SC), Thiago Eduardo (CE)

16: Willian Cardoso (SC), Pedro Dib (SP), João Moura (PE), Daniel Adisaka (SP)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=17.o lugar e 4.a=21.o lugar:

1.a: Juliana Quint (SC), Luara Mandelli (PR), Gabriely Vasques (PR)

2.a: Arena Rodriguez (PER), Lanai Henrique (SC), Isabela Saldanha (SP)

3.a: Juliana Santos (CE), Kalea Gervasi (PER), Larissa Adriano (SC)

4.a: Susã Leal (SC), Ana Gonzalez (MEX), Juliana Pires Gadelha (SC)

CABEÇAS DE CHAVE DA SEGUNDA FASE – 3.a=9.o lugar e 4.a=13.o lugar:

1.a: Yasmin Dias (SC), Tainá Hinckel (SC), 1.a da 1.a Triagem e 2.a da 2.a

2.a: Maya Carpinelli (SC), Isabelle Nalu (SC), 2.a da 1.a e 1.a da 2.a

3.a: Potira Castaman (BA), Kiany Hyakutake (SC), 1.a da 3.a e 2.a da 4.a

4.a: Laura Raupp (SC), Marina Rezende (SC), 2.a da 3.a e 1.a da 4.a

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00