Início » Fecasurf apresenta Costão Pro decide os títulos catarinenses profissionais de 2021 neste domingo

Fecasurf apresenta Costão Pro decide os títulos catarinenses profissionais de 2021 neste domingo

por fecasurf
0 comente
Header

Sábado, 12 de Março de 2022

Fecasurf apresenta Costão Pro decide os títulos catarinenses profissionais de 2021 neste domingo

Os campeões mundiais Matheus Herdy e Lucas Vicente se destacaram nas 26 baterias do sábado de chuva, vento sul, mas de boas ondas na Praia do Santinho

Matheus Herdy (SC) (Marcio David / Fecasurf)
Matheus Herdy (SC) (Marcio David / Fecasurf)

Matheus Herdy (SC)
(Marcio David / Fecasurf)

Lucas Vicente (SC) (Marcio David / Fecasurf)

Lucas Vicente (SC)
(Marcio David / Fecasurf)

Jihad Khodr (PR) (Marcio David / Fecasurf)

Jihad Khodr (PR)
(Marcio David / Fecasurf)

Willian Cardoso (SC) (Marcio David / Fecasurf)

Willian Cardoso (SC)
(Marcio David / Fecasurf)

Juliana Santos (CE) (Marcio David / Fecasurf)

Juliana Santos (CE)
(Marcio David / Fecasurf)

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR MAIS FOTOS DO SÁBADO

FECASURF apresenta Costão Pro vai decidir os títulos catarinenses profissionais de 2021, neste domingo na Praia do Santinho. Dos 112 surfistas que iniciaram a competição masculina, restaram vinte concorrentes e dezesseis meninas chegam no último dia para tentar se sagrar a primeira campeã catarinense profissional da história. No sábado de muita chuva, vento sul forte, mas de boas ondas na Praia do Santinho, os campeões mundiais Pro Junior da World Surf League, Matheus Herdy e Lucas Vicente, se destacaram nas 26 baterias realizadas.

Matheus Herdy foi o primeiro a brilhar, completando aéreos incríveis e mostrando seu arsenal de manobras modernas e progressivas com seu surfe de borda nas paredes do Santinho. O show aconteceu no terceiro confronto do dia, contra um ex-top do CT, Michael Rodrigues, que avançou em segundo lugar e um bicampeão catarinense profissional, Caetano Vargas. Matheus bateu todos os recordes do Costão Pro apresentado pela FECASURF, somando 9,00 com 8,75 na vitória por 17,75 pontos, descartando ainda duas notas 7,00.

“Cara, eu não sabia que o vento sul aqui deixava o mar tão bom, porque a onda fica boa pra manobrar, não fica mexida. A direita fica boa pra manobras e pra esquerda forma rampas pra voar, então tinha altas ondas”, disse Matheus Herdy. “Eu só aproveitei, porque só veio ondas boas, então foi só surfar. Eu era pequeno ainda, quando tinha o Catarinense Profissional, era amador, então estou muito feliz que voltou. Principalmente esse ano, que quero me classificar pro CT e ter mais eventos para entrar no ritmo de competição, será muito bom”.

O paranaense Jihad Khodr, mais um ex-top do CT e campeão brasileiro profissional a prestigiar o Costão Pro apresentado pela FECASURF, chegou a igualar essa nota 9,0 recorde do Matheus Herdy sete baterias depois. Só que não com um aéreo, mas com uma série de manobras muito fortes, executadas com bastante pressão numa direita da Praia do Santinho. Depois, quem chegou mais perto dos recordes do catarinense foi o cearense Heitor Alves, que conseguiu uma nota 8,40 em sua melhor onda e totalizou 14,95 pontos.

Os três voltaram a competir pela terceira fase depois e Matheus Herdy e Jihad Khodr avançaram para o domingo decisivo, porém Heitor Alves acabou sendo barrado por Michael Rodrigues e pelo jovem paranaense Keinan Meira, que vem avançando desde a triagem. Depois dessa bateria, aconteceu um dos confrontos de gerações mais emocionantes do campeonato. Nele, os ex-tops do CT, o campeão mundial Adriano de Souza e Alejo Muniz, enfrentaram o campeão mundial Pro Junior de 2019, Lucas Vicente, e Wallace Vasco.

VITÓRIA SOBRE O ÍDOLO – Os mais experientes, Mineirinho e Alejo, escolheram boas ondas nas direitas do Santinho e largaram na frente. Lucas e Wallace apostaram nas esquerdas, que eram mais curtas, mas formavam boas rampas para voar com o auxílio do vento sul. A bateria com apenas 20 minutos de duração passou rápido, com Adriano e Alejo se mantendo na zona de classificação, enquanto os dois não conseguiam completar os aéreos. Mas, nos últimos minutos, Lucas Vicente acertou um alley-oop incrível que valeu 7,75 e Wallace Vasco também aterrissou de um voo muito alto para tirar 7,15. Assim, os dois acabaram eliminando dois grandes favoritos ao título do Costão Pro, Adriano de Souza e Alejo Muniz.

“Eu sempre tive um sonho de competir com o Mineiro (Adriano de Souza), pois ele sempre me ajudou na minha carreira inteira, só que eu acabei não voltando dos aéreos que vinha tentando”, contou Lucas Vicente. “No último minuto, vi que o Alejo (Muniz) pegou uma onda ruim e a segunda da série foi melhor, então fui nela e aí consegui mandar o alley-oop, um aéreo que eu venho sempre treinando. Fazia muito tempo que eu não virava uma bateria na regressiva, então saio daqui mais confiante e pronto pra amanhã”.

Lucas Vicente também falou sobre o retorno do Circuito Catarinense Profissional: “Foi uma honra para mim competir com o Mineiro e o Alejo (Muniz) e eu já ganhei títulos estaduais de várias categorias, mas o profissional eu não tenho. A FECASURF vem fazendo um ótimo trabalho, acredito que é um dos únicos circuitos estaduais com a premiação desse valor (R$ 30.000) e o resultado disso é o que vemos aqui, vários surfistas ex-CT e do QS, galera de várias partes do Brasil, da Argentina, então é parabenizar a FECASURF e aproveitar a oportunidade”.

TÍTULO INÉDITO – Quem também elogiou o trabalho da FECASURF foi o catarinense Willian Cardoso, mais um que já fez parte da elite mundial do CT: “É um título que eu venho buscando pro meu currículo, que eu quero ter. Cheguei perto alguns anos e, para nós, depois desse tempo parado, é superimportante ter a volta de um circuito tão forte. Tivemos aqui 112 atletas, vários vindos de fora do estado, então isso mostra a importância do circuito catarinense”.

Willian estreou com vitória sobre três surfistas da nova geração, na bateria que fechou a segunda fase e marcou a entrada dos 32 cabeças de chave do Costão Pro, os paulistas Pedro Dib, Daniel Adisaka e o paranaense João Moura: “A primeira bateria é sempre difícil, mas tive paciência. Eu sabia que só precisava de duas manobras fortes, ou uma grande manobra, pra conseguir boas notas. Graças a Deus, consegui pegar as ondas que eu estava procurando pra vencer”.

ESTREIA DO FEMININO – No sábado, também foi iniciada a primeira etapa feminina em 42 anos de história do Circuito Catarinense Profissional. No entanto, devido à algumas desistências, só foram realizadas duas das quatro baterias da primeira fase. A convidada da Associação de Surf Ingleses e Santinho, Juliana Quint, estava escalada na primeira, mas ganhou a vaga da cabeça de chave Marina Rezende na segunda fase e não competiu no sábado.

Com isso, as outras duas surfistas da bateria já estavam automaticamente classificadas. Na segunda, a peruana Arena Rodriguez Vargas venceu e a paulista Isabella Saldanha avançou em segundo lugar, eliminando Lanai Henrique. Na terceira, a cearense Juliana Santos achou boas ondas para mostrar a força do seu surfe e derrotar a peruana Kalea Gervasi e a catarinense Larissa Adriano. Já a última bateria, Juliana Gadelha não compareceu e Susã Leal avançou pro domingo junto com a mexicana Ana Gonzalez sem precisarem competir.

“Quero desejar parabéns para a Federação e toda a comissão técnica, pois o campeonato está irado, altas ondas e estou curtindo muito tudo isso aqui”, disse Juliana Santos. “A minha pranchinha está no pé, encaixei bem na vala e estou muito feliz pela vitória. É a primeira vez que estou competindo aqui na Praia do Santinho e, já pegar altas ondas, foi demais”.

PRIMEIRA CAMPEà– As oito classificadas vão enfrentar as oito cabeças de chave que estrearão na segunda fase. São nove surfistas que tentarão o inédito título de campeã catarinense profissional, pois as outras sete são de outros estados ou países. Na primeira bateria, as catarinenses são Tainá Hinckel e Yasmin Dias. Na segunda, entram Isabelle Nalu e Maya Carpinelli. Na terceira, tem Kiany Hyakutake, Susã Leal e a baiana Potira Castaman, que há muitos anos mora no estado e poderá ser campeã catarinense também. E na quarta, as concorrentes ao título são Laura Raupp e Juliana Quint, local da Praia do Santinho.

Costão Pro apresentado pela FECASURF está sendo realizado com patrocínio do Costão do Santinho Resort, Brasil Atacadista, Silverbay, Surfist e apoio da Fundação Municipal de Esportes e da Prefeitura de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, além da ABRASP (Associação Brasileira de Surf Profissional) e ASIS (Associação de Surf Ingleses e Santinho), com transmissão ao vivo pelo www.fecasurf.com.br.

———————————————————–

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – jbcsurfnews@hotmail.com

Assessoria de Imprensa do Costão Pro 2022

———————————————————–

BATERIAS QUE VÃO ABRIR O DOMINGO DECISIVO:

TERCEIRA FASE – 3.o=17.o lugar e 4.o=25.o lugar:

7.a: Messias Felix (CE), Lucas Cainan (PR), Thiago Eduardo (CE), Pedro Dib (SP)

8.a: Willian Cardoso (SC), Santiago Muniz (SC), Robson Gobatto (RS), Vitor Ferreira (SC)

QUARTA FASE – 3.o=9.o lugar e 4.o=13.o lugar:

1.a: Matheus Herdy (SC), Lucas Vicente (SC), Edson de Prá (PR), Kainan Meira (PR)

2.a: Michael Rodrigues (CE), José Francisco (PB), Walley Guimarães (SC), Wallace Vasco (SC)

3.a: José Gundesen (ARG), Jihad Khodr (PR), 1.o da 7.a bateria da 3.a fase, 2.o da 8.a

4.a: Yage Araujo (BA), Marcio Farney (CE), 2.o da 7.a, 1.o da 8.a bateria da 3.a fase

SEGUNDA FASE FEMININA – 3.a=9.o lugar e 4.a=13.o lugar:

1.a: Yasmin Dias (SC), Tainá Hinckel (SC), Luara Mandelli (PR), Isabela Saldanha (SP)

2.a: Maya Carpinelli (SC), Isabelle Nalu (SC), Gabriely Vasques (PR), Arena Rodriguez (PER)

3.a: Potira Castaman (BA), Kiany Hyakutake (SC), Juliana Santos (CE), Susã Leal (SC)

4.a: Laura Raupp (SC), Juliana Quint (SC), Kalea Gervasi (PER), Ana Gonzalez (MEX)

RESULTADOS DO SÁBADO NA PRAIA DO SANTINHO:

SEGUNDA FASE MASCULINA – 3.o=33.o lugar e 4.o=49.o lugar:

1.a: 1-José Muniz (SC), 2-Ronaldo da Silveira (SC), 3-Patrick Plachi (SC), 4-Ricardo Kjellin (RS)

2.a: 1-Kainan Meira (PR), 2-Felipe Ximenes (SC), 3-Gustavo Borges (RS), 4-Tayron da Silva (SC)

3.a: 1-Mateus Herdy (SC), 2-Michael Rodrigues (CE), 3-Caetano Vargas (PR), 4-Murilo Brandt (SC)

4.a: 1-Heitor Alves (CE), 2-Walley Guimarães (SC), 3-João Godoy (SC), 4-Tomaz Lopes Moreno (ARG)

5.a: 1-Wallace Vasco (SC), 2-Yuri Barros (PB), 3-Moa Soares (SC), 4-Diego Rosa (SC)

6.a: 1-José Francisco (PB), 2-Alejo Muniz (SC), 3-Luis Mendes (SC), 4-Lucas Haag (SC)

7.a: 1-Adriano de Souza (SP), 2-Edson de Prá (PR), 3-Ramiro Rubim (SC), 4-Facundo Rondi (ARG)

8.a: 1-Gabriel Klaussner (SP), 2-Lucas Vicente (SC), 3-Luy Arman (RS), 4-Leo Andrade (BA)

9.a: 1-Yage Araujo (BA), 2-Victor Valentim (PR), 3-Julio Terres (SC), 4-André Luiz (SC)

10: 1-Jihad Khodr (PR), 2-Noah Machado (SC), 3-Dodo Veiga (SP), 4-Hedieferson Junior (SC)

11: 1-Luã da Silveira (SC), 2-Alvaro Bacana (MA), 3-João Carlos Ely (SC), 4-Douglas Noronha (SP)

12: 1-Marcio Farney (CE), 2-José Gundesen (ARG), 3-Swell Henrique (SC), 4-Theo Fresia (RJ)

13: 1-Messias Felix (CE), 2-Robson Gobatto (RS), 3-Luan Wood (SC), 4-Giovani Pontes (SP)

14: 1-Santiago Muniz (SC), 2-Lucas Cainan (PR), 3-Felipe Oliveira (SP), 4-Matheus Navarro (SC)

15: 1-Thiago Eduardo (CE), 2-Vitor Ferreira (SC), 3-Samuel Serconeck (SC), 4-Jonas Tatuira (SC)

16: 1-Willian Cardoso (SC), 2-Pedro Dib (SP), 3-Daniel Adisaka (SP), 4-João Moura (PR)

TERCEIRA FASE – 3.o=17.o lugar e 4.o=25.o lugar:

1.a: 1-Matheus Herdy (SC), 2-Walley Guimarães (SC), 3-Felipe Ximenes (SC), 4-José Muniz (SC)

2.a: 1-Michael Rodrigues (CE), 2-Kainan Meira (PR), 3-Heitor Alves (CE), 4-Ronaldo da Silveira (SC)

3.a: 1-Lucas Vicente (SC), 2-Wallace Vasco (SC), 3-Adriano de Souza (SP), 4-Alejo Muniz (SC)

4.a: 1-José Francisco (PB), 2-Edson de Prá (PR), 3-Yuri Barros (PB), 4-Gabriel Klaussner (SP)

5.a: 1-José Gundesen (ARG), 2-Yage Araujo (BA), 3-Noah Machado (SC), 4-Luã da Silveira (SC)

6.a: 1-Marcio Farney (CE), 2-Jihad Khodr (PR), 3-Alvaro Bacana (MA), 4-Victor Valentim (PR)

———–ficaram para abrir o domingo:

7.a: Messias Felix (CE), Lucas Cainan (PR), Thiago Eduardo (CE), Pedro Dib (SP)

8.a: Robson Gobatto (RS), Santiago Muniz (SC), Vitor Ferreira (SC), Willian Cardoso (SC)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=17.o lugar e 4.a=21.o lugar:

1.a: 1-Luara Mandelli (PR), 2-Gabriely Vasques (PR)

2.a: 1-Arena Rodriguez (PER), 2-Isabela Saldanha (SP), 3-Lanai Henrique (SC)

3.a: 1-Juliana Santos (CE), 2-Kalea Gervasi (PER), 3-Larissa Adriano (SC)

4.a: 1-Ana Gonzalez (MEX), 2-Susã Leal (SC), w.o-Juliana Pires Gadelha (SC)

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00