Início » Oito surfistas de seis estados festejam vitórias no CBSurf Rip Curl Grom Search em Pernambuco

Oito surfistas de seis estados festejam vitórias no CBSurf Rip Curl Grom Search em Pernambuco

por fecasurf
0 comente

São Paulo e Paraíba ganharam dois títulos no domingo em Ipojuca, nas oito finais masculinas e femininas das categorias Sub-18, Sub-16, Sub-14 e Sub-12.

Os primeiros títulos do Circuito CBSurf Rip Curl Grom Search 2023 foram decididos no domingo de boas ondas na Praia do Borete, em Ipojuca, no litoral sul de Pernambuco. Oito surfistas de seis estados festejaram o Dia das Mães com vitórias na abertura do circuito nacional das categorias de base da Confederação Brasileira de Surf. Na Sub-12, Iago Bellotti venceu o primeiro dos dois títulos da Paraíba, assim como Carol Bastides para São Paulo. Na Sub-14 as vitórias foram do potiguar Arthur Vilar e da paulista Luiza Savoi, na Sub-16 do carioca Guilherme Lemos e da baiana Maria Eduarda, com Luan Ferreyra conquistando o único título de Pernambuco na Sub-18, após Ana Lu Silva ganhar o segundo da Paraíba.

“Eu queria, primeiramente, parabenizar todas as mães do mundo, principalmente a minha que eu amo muito e está sempre comigo, em todos os momentos”, disse Luan Ferreyra, no pódio do CBSurf Rip Curl Grom Search“Quero parabenizar a CBSurf e também a Prefeitura de Ipojuca, por mais um evento em casa. No ano passado fiz duas finais aqui e não consegui ganhar, então ficou aquele gostinho de quero mais. Mas, esse ano papai do céu me abençoou. Essa nova gestão da CBSurf está ajudando muito a gente, eu estou no Dream Tour e realizando um sonho, de poder viver do surfe”.

A vitória de Luan Ferreyra na categoria mais importante do CBSurf Rip Curl Grom Search foi emocionante. Ele já vinha se destacando, fazendo os recordes de cada dia desde quinta-feira e começou bem a decisão do título com 5,17. Mas, o potiguar Adauto Sena acha uma esquerda em pé, para fazer duas manobras de frontside e finalizar com um layback na junção, assumindo a ponta com 6,33. O carioca campeão da Sub-16, Guilherme Lemos, fica arriscando os aéreos, sem conseguir aterrissar e Adauto aumenta a vantagem com 4,70.

Luan passa a precisar de 5,87 nos 5 minutos finais, Guilherme de 5,40 e o outro potiguar, Rafael Barbosa, de 7,46. O pernambucano chega perto da vitória, numa onda que vale 5,23. Mas, logo pega outra e acerta um aéreo alto, que arranca 8,33 dos juízes. Essa nota confirma a vitória de Luan Ferreyra por 13,56 pontos, contra 11,03 do Adauto Sena, 8,60 do também potiguar Rafael Barbosa e 5,40 do carioca Guilherme Lemos.

TRÊS ETAPAS – Essa final Sub-18 fechou a primeira das três etapas do Circuito CBSurf Rip Curl Grom Search 2023 no domingo em Ipojuca. A próxima será nos dias 10 a 13 de agosto no Guarujá (SP) e a última de 12 a 15 de outubro em Garopaba (SC), onde serão conhecidos os campeões individuais das quatro categorias e a melhor equipe estadual. Em Pernambuco, a seleção de São Paulo largou na frente, seguida pelo Rio de Janeiro em segundo lugar, Bahia em terceiro, Paraná em quarto e Santa Catarina em quinto lugar.

Na final feminina da Sub-18, Ana Lu Silva confirmou a segunda vitória da Paraíba no domingo. A primeira foi a do Iago Bellotti na Sub-12. Ana Lu enfrentou duas surfistas que tinham decidido o título Sub-16, além da campeã brasileira Sub-18 do ano passado, a catarinense Kiany Hyakutake. A baiana Maria Eduarda entrou confiante após a vitória na Sub-16 e largou na frente, até Ana Lu Silva detonar uma esquerda com duas pancadas fortes de backside, que valeram 7,27. Essa nota decidiu a vitória por 12,20 pontos, com Maria Eduarda ficando em segundo com 9,63, a paranaense Gabriely Vasque em terceiro com 7,80 e a defensora do título, Kiany Hyakutake, em quarto com 7,67.

RECORDE NA SUB-16 – As finais da categoria Sub-16 também foram superdisputadas, principalmente a masculina. O surfista escolhido pelo tricampeão mundial Gabriel Medina, para a vaga de convidado do evento, em uma seletiva online promovida pela Rip Curl na internet, Daniel Duarte, surpreendeu ao chegar na final. Ele já começou voando num aéreo rodando de frontside nas direitas da Praia do Borete, que valeu 6,33. Mas, o carioca Guilherme Lemos deu o troco, igualando a maior nota do dia, 8,67, que o potiguar Arthur Vilar, tinha recebido na semifinal Sub-12.

Logo, Guilherme Lemos repete a dose com seus ataques verticais de backside em outra esquerda, para receber nota 7,00 e atingir o maior somatório do CBSurf Rip Curl Grom Search em Pernambuco, 15,67 pontos. Daniel Duarte ainda acertou outro aéreo nas direitas e consolidou a segunda posição com 13,30 pontos. O cearense Walid Pozier terminou em terceiro lugar com 8,77 e Lukas Camargo, da equipe de São Paulo, em quarto com 8,10.

Já a final Sub-16 feminina, foi dominada pela baiana Maria Eduarda. A nota 6,33 da sua quarta onda, foi decisiva para confirmar a vitória por 10,63 pontos. A campeã brasileira desta categoria no ano passado, Alexia Monteiro, da equipe do Rio Grande do Sul, ficou em segundo lugar com 9,97, com Aysha Ratto do Rio de Janeiro em terceiro com 9,57 e a paranaense Gabriely Vasque em quarto com 7,73 pontos.

FINAIS SUB-14 – Na categoria Sub-14, aconteceu a maior surpresa do domingo na Praia do Borete. O potiguar Arthur Vilar, de Baía Formosa, foi o campeão brasileiro da Sub-12 no ano passado e tinha ficado em terceiro lugar na final da sua categoria. Ele foi um dos cinco surfistas a decidir dois títulos nesta primeira etapa do Circuito CBSurf Rip Curl Grom Search 2023. Arthur Vilar tinha conseguido as maiores notas do dia, 8,67 e 8,33, mas não conseguiu repetir essas atuações impressionantes nas duas finais que disputou.

Mesmo assim, as notas 5,83 e 5,13 que conseguiu nas primeiras ondas que surfou na final Sub-14, foram suficientes para garantir a vitória por décimos de diferença. Arthur Vilar totalizou 10,96 pontos, contra 10,57 do paranaense Anuar Chiah, 10,33 do Kailani Rennó e 7,87 de outro paulista, João Vitor. Na final feminina, tinha mais duas surfistas do Rio Grande do Norte, mas Maria Clara ficou em segundo lugar e Marina Cristina em terceiro. A campeã foi a paulista Luiza Savoi por 8,50 pontos e a catarinense Valentina Zanoni terminou em quarto lugar.

FINAIS SUB-12 – As finais da categoria Sub-12 foram as primeiras a entrar no mar no domingo em Ipojuca. A catarinense Valentina Zanoni também disputou esse título e conseguiu um resultado melhor, ficando em segundo lugar. A vencedora foi a campeã brasileira desta categoria no ano passado, a paulista Carol Bastides. Em terceiro ficou a também paulista, Julia Stefani, com outra catarinense na quarta colocação, Kaylane Antunes.

Na final masculina, o defensor do título Sub-12, Arthur Vilar, largou na frente. Mas o paraibano Iago Bellotti carimbou a faixa do potiguar, mostrando o seu surfe de backside nas esquerdas e de frontside nas direitas da Praia do Borete. Com notas 6,53 e 5,50, Iago Bellotti festejou sua primeira vitória no Circuito Brasileiro por 12,03 pontos, com o cearense Phellype Silva ficando em segundo lugar com 10,97, Arthur Vilar em terceiro com 9,23 e outro cearense, Nicolas Silva, em quarto com 6,53 nas duas notas computadas.

TRADIÇÃO NA BASE – Este é o 24.o ano consecutivo que a Rip Curl promove o Circuito Grom Search para as categorias de base no país. No ano passado, foi concretizada a parceria com a nova gestão da Confederação Brasileira de Surf, eleita no início de 2022 com Teco Padaratz na presidência e Paulo Moura e Brigitte Mayer na vice-presidência, com a competição passando a decidir os campeões brasileiros das categorias Sub-18, Sub-16, Sub-14 e Sub-12. E essa união da Rip Curl com a CBSurf já está confirmada também para 2024.

“Só tenho que agradecer a presença e a participação de todos e parabenizar os campeões, campeãs, as equipes que trabalharam forte para seus estados e também, em nome da Rip Curl, as mamães pelo Dia das Mães”, destacou Fernando Gonzales, diretor de marketing da Rip Curl Brasil. “Quero agradecer também a todos que colocaram este evento de pé. Foram muitas pessoas que eu tive a oportunidade de trabalhar junto, muitas ficam nos bastidores, mas quero agradecer a todos, inclusive eles, que contribuíram para realizar este evento incrível. É o segundo ano consecutivo que estamos aqui em Ipojuca e com certeza vamos voltar mais vezes, porque a gente já assinou contrato com a CBSurf para o ano que vem”.

CBSurf Rip Curl Grom Search é o Circuito de Surf de Base nacional realizado pela Confederação Brasileira de Surf em parceria com a Rip Curl e patrocínio da Silverbay, Brazinco, Teccel, Fu-Wax e Surfland, com esta primeira etapa de 2023 contando também com o importante apoio da Prefeitura Municipal de Ipojuca, Rodas da Liberdade, Pousada Maresia, Bar do Marcão e Federação Pernambucana de Surf. A competição foi transmitida ao vivo pelo canal CBSurfPLAY no YouTube e pelo site oficial da Rip Curl www.ripcurl.com.br.

FINAIS DO DOMINGO NO CBSURF RIP CURL GROM SEARCH:

FINAL SUB-18 MASCULINA:

  • Campeão: Luan Ferreyra (PE) com 13,56 pts (8,33+5,23) – 1.000 pontos
  • 2.o lugar: Adauto Sena (RN) por 11,03 pts (6,33+4,70) – 860 pontos
  • 3.o lugar: Rafael Barbosa (RN) com 8,60 pts (5,03+3,57) – 730 pontos
  • 4.o lugar: Guilherme Lemos (RJ) com 5,40 pts (3,03+2,37) – 610 pontos

FINAL SUB-18 FEMININA:

  • Campeã: Ana Lu Silva (PB) por 12,20 pts (7,27+4,93) – 1.000 pontos
  • 2.o lugar: Maria Eduarda (BA) com 9,63 pts (5,63+4,00) – 860 pontos
  • 3.o lugar: Gabriely Vasque (PR) com 7,80 pts (4,57+3,23) – 730 pontos
  • 4.o lugar: Kiany Hyakutake (SC) com 7,67 pts (4,07+3,60) – 610 pontos

FINAL SUB-16 MASCULINA:

  • Campeão: Guilherme Lemos (RJ) por 15,67 pts (8,67+7,00) – 1.000 pontos
  • 2.o lugar: Daniel Duarte (SP) com 13,30 pts (6,97+6,33) – 860 pontos
  • 3.o lugar: Walid Pozier (CE) com 8,77 pts (4,67+4,10) – 730 pontos
  • 4.o lugar: Lukas Camargo (SP) com 8,10 pts (4,60+3,50) – 610 pontos

FINAL SUB-16 FEMININA:

  • Campeã: Maria Eduarda (BA) por 10,63 pts (6,33+4,30) – 1.000 pontos
  • 2.o lugar: Alexia Monteiro (RS) com 9,97 pts (5,57+4,40) – 860 pontos
  • 3.o lugar: Aysha Ratto (RJ) com 9,57 pts (5,00+4,57) – 730 pontos
  • 4.o lugar: Gabriely Vasque (PR) com 7,73 pts (4,13+3,60) – 610 pontos

FINAL SUB-14 MASCULINA:

  • Campeão: Arthur Vilar (RN) por 10,96 pts (5,83+5,13) – 1.000 pontos
  • 2.o lugar: Anuar Chiah (PR) com 10,57 pts (6,57+4,00) – 860 pontos
  • 3.o lugar: Kailani Rennó (SP) com 10,33 pts (5,30+5,03) – 730 pontos
  • 4.o lugar: João Vitor (SP) com 7,87 pts (3,97+3,90) – 610 pontos

FINAL SUB-14 FEMININA:

  • Campeã: Luiza Savoi (SP) por 8,50 pts (4,67+3,83) – 1.000 pontos
  • 2.o lugar: Maria Clara (RN) com 7,07 pts (3,60+3,47) – 860 pontos
  • 3.o lugar: Marina Cristina (RN) com 6,53 pts (3,80+2,73) – 730 pontos
  • 4.o lugar: Valentina Zanoni (SC) com 4,46 pts (2,63+1,83) – 610 pontos

FINAL SUB-12 MASCULINA:

  • Campeão: Iago Bellotti (PB) por 12,03 pts (6,53+5,50) – 1.000 pontos
  • 2.o lugar: Phellype Silva (CE) com 10,97 pts (6,00+4,97) – 860 pontos
  • 3.o lugar: Arthur Vilar (RN) com 9,23 pts (4,73+4,50) – 730 pontos
  • 4.o lugar: Nicolas Silva (CE) com 6,53 pts (3,33+3,20) – 610 pontos

FINAL SUB-12 FEMININA:

  • Campeã: Carol Bastides (SP) por 11,13 pts (6,50+4,63) – 1.000 pontos
  • 2.o lugar: Valentina Zanoni (SC) com 9,66 pts (6,73+2,93) – 860 pontos
  • 3.o lugar: Julia Stefani (SP) com 6,13 pts (3,33+2,80) – 730 pontos
  • 4.o lugar: Kaylane Antunes (SC) com 5,97 pts (3,37+2,60) – 610 pontos

RANKING BRASILEIRO DE EQUIPES – 1 etapa:

  • 1.o: São Paulo – 8.535 pontos
  • 2.o: Rio de Janeiro – 8.343
  • 3.o: Bahia – 7.548
  • 4.o: Paraná – 7.398
  • 5.o: Santa Catarina – 7.135
  • 6.o: Rio Grande do Norte – 6.945
  • 7.o: Ceará – 6.575
  • 8.o: Rio Grande do Sul – 6.548
  • 9.o: Paraíba – 6.528
  • 10.o: Pernambuco – 6.298
  • 11.o: Espírito Santo – 4.200
  • 12.o: Alagoas – 1.790
  • 13.o: Sergipe – 1.240
  • 14.o: Maranhão – 1.130
  • 15.o: Pará – 690

Mais informações, notícias, rankings e calendários podem ser acessados no site oficial da Confederação Brasileira de Surf: CBSurf.org.br

———————————————————–

Contato de mídia no evento:

Assessoria de Imprensa da CBSURF – imprensa@cbsurf.org.br

JBC Notícias e Assessoria – João Carvalho

(48) 999-882-986 – jbcsurfnews@hotmail.com

———————————————————–

SOBRE A CBSURF – Reconhecida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e pela ISA (International Surf Association), a Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) é a entidade nacional de administração do surf e de todas as atividades relacionadas aos esportes com pranchas, como definido no Estatuto da CBSurf. A entidade foi originalmente fundada em 17 de outubro de 1998 e conta com 15 federações estaduais filiadas. A sede atual está situada na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina, tendo como presidente Flavio Padaratz e como vice-presidentes Paulo Moura e Brigitte Mayer, eleitos em fevereiro de 2022. A CBSurf tem como missão desenvolver, produzir, chancelar e organizar o Dream Tour e a Taça Brasil, que compõem o Campeonato Brasileiro de Surf, além dos Circuitos Brasileiros do Surf de Base, de Ondas Grandes, do Longboard, da categoria Master, de Stand Up Paddle (Race, Wave, Sprint e Paddleboard) e o Campeonato Brasileiro de Parasurf, todos nas categorias masculina e feminina. Em 2022, a CBSurf iniciou uma nova gestão feita por ex-competidores da elite mundial e pelos melhores profissionais do surf brasileiro, tendo como valor principal o de promover e desenvolver a criação de ídolos nacionais e consolidar as carreiras dos atletas de todas as categorias, inclusive das profissões que gravitam em torno das competições, trazendo dignidade para toda a comunidade do surf brasileiro. Em 2023, o Dream Tour estabelecerá um padrão e patamar inédito e histórico em todo o mundo

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00